Home Colunas Lista | Preacher – 3ª Temporada: Os Episódios Ranqueados

Lista | Preacher – 3ª Temporada: Os Episódios Ranqueados

por Luiz Santiago
3 views (a partir de agosto de 2020)
PLANO CRITICO PREACHER 3 TEMPORADA AMC PLANO CRITICO

Nota da Temporada

Voltando às origens malucas e hilárias da 1ª Temporada, este terceiro ano de Preacher conseguiu a excelente exposição de mais um capítulo pela busca de Deus, colocando Tulip, Cass e Jesse em situações-limite, todos eles em confronto com inimigos das mais diversas ordens espirituais. Uma temporada simplesmente deliciosa; para mim, a melhor da série até o momento. Agora é a vez de mais uma lista de ranqueamento. Segue abaixo, a minha classificação. Não deixe de também comentar quais foram os seus favoritos e menos favoritos da temporada! A Paz, irmãos e irmãs!

.

10º Lugar: Gonna Hurt

3X03

A entrada de Jesse nas Tumbas, certamente para salvar a vida de Cass, é algo que não imaginei que viria agora. Vovó Marie ainda espera por mais pactos de sangue e almas para poder se curar, então Jesse ficará preso a ela por um tempo bem maior. Gosto muito dessa relação complexa, gosto dos personagens de Angelville e do que a propriedade representa nos mais variados lados do misticismo. Como já comentei nos outros episódios, a direção de arte usa perfeitamente a deixa macabra para criar bons ambientes, e continuo achando as tomadas internas as melhores de todas, sem bem que a fotografia noturna desse episódio, em específico, mesmo tendo sido breve, já fez um serviço digno de nota. Aos poucos vemos Jesse cedendo (ou sendo obrigado a ceder) aos caprichos de seu meio. Ele sabia e nós sabíamos que isto ia acontecer. Mas um contra-ataque está sendo engendrado. Resta saber se isso é plano de Deus também, ou ele tem outras coisas em mente para dar cabo de seu mega-novo-plano Cósmico.

preacher 3X03 gonna hurt plano critico

.

9º Lugar: Sonsabitches

3X02

As ligações com a magia já começam a aparecer, mescladas a um tipo de “crime familiar macabro” que já mostra as caras. Jesse brinca um pouco com a aparência das coisas, às vezes se organizando, às vezes saindo completamente dos eixos, citando Ajuste Final (1990) e O Grande Lebowski (1998), e é verdade que muito do espírito dos Irmãos Coen aparece nesse episódio. Propositalmente ou não, é uma relação que gera bons frutos. O problema é que o roteiro e a montagem parecem não combinar direito onde começar e onde terminar alguma coisa. Além disso, a deixa misteriosa para o que acontece com Tulipa talvez já dê sinais de esgotamento. Ou os roteiristas indicam o que de fato ela trouxe consigo do Purgatório — será que ela possui Genesis, agora? –, ou encerram logo essa camada da série, porque a quebra já não me parece boa aqui, fico imaginando o peso disso como uma recorrência nos próximos episódios.

PLANO CRITICO SONSABITCHES PLANO CRITICO PREACHER 3x02

.

8º Lugar: Hilter

3X07

Separando os protagonistas e abrindo duas excelentes janelas — uma com Jesse diante do Grande Pai D’Aronique e outra com Theodore “TC” Charles falando para vovó Marie sobre um tal de “Gênesis” –, a série já dá alguns bons indícios de caminhos movimentados para a sua segunda metade. Mortes, lutas e avanço de interesses nos esperam no próximo episódio.

HITLER PLANO CRITICO PREACHER PLANO CRITICO

.

7º Lugar: Angelville

3X01

Michael Slovis volta a dirigir um episódio do programa, e seu trabalho habilidoso com filmagens em internas faz das cenas com vovó as mais interessantes, ao lado do excelente bloco no Purgatório. Não vou fazer a linha de crítico insuportavelmente exigente, mas devo dizer que direção de arte da série já fui muito mais ousada do que foi aqui. E trago esse assunto à tona não porque não gostei do desenho de produção neste capítulo. Da fotografia à forma como os sets nos foram apresentados, o episódio vai bem. Mas notem que as cenas no Purgatório. Apesar de conceitualmente muito boas — uma variação do Inferno, em termos de confinamento, mas com um tom de cinza mais claro, possibilidades de contato externo e um tipo diferente de “tormento” –, esse momento poderia se ligar de maneira bem mais fluída com o restante da trama, algo que a montagem parece não ter se importado muito em fazer, o que acabou tendo um peso negativo na exposição visual.

PLANO CRITICO PREACHER ANGELVILLE PLANO CRITICO

.

6º Lugar: Les Enfants du Sang

3X06

Apesar do subterfúgio textual funcionar ao término de tudo, a preparação para o assalto ao Banco do Bayou poderia ter um pouquinho mais de cuidado por parte do roteiro, e a trajetória de Madame Boyd (ou Sabina) deveria ter sido mostrada, nem que fosse em uma rápida montagem paralela. Ainda assim, Preacher segue impressionando e mostrando uma versão intrigante dos quadrinhos na televisão. Pelo ritmo como as coisas seguem, fica a pergunta: os eventos das HQs que têm a ver com “Massada” aparecerão nesta temporada? O Graal realmente colocará as asinhas de fora e expandirá aquilo que conhece? A gênese de Gênesis será mostrada?

PREACH_3X06 les enfants du sang plano critico

.

5º Lugar: The Coffin

3X05

A luta, o uso de armas e as mais diversas expressões de bizarrice por parte de estranhos indivíduos são o núcleo central de Preacher, marcados no atual capítulo, pela interação rápida e decisiva entre elas. Alguns pontos pareceram ceder à facilidade didática, mas de forma alguma se tornaram ruins ou atrapalharam o episódio. Apenas foram mais fracos em relação ao todo, visto em alta conta. Cenas como a prisão de Jesse no caixote — terminada com um “pouquinho” de Ex Machina + MacGyver — ou o desfecho da prisão de Tulip — terminada da mesma forma; na verdade, o único ponto ruim do capítulo, por não ter ao menos uma sólida ironia à guisa de explicação — possuem um pequeno peso na verossimilhança e nos faz revirar os olhos, mas nada disso interrompe o fluxo de maluquices adoráveis que o show segue mostrando. Em torno de Deus e sua busca, segue o turbilhão de perturbados e os mais diversos tipos de pecadores. Quem bom. É assim que é pra ser.

GRANDE PAI D'ARONIQUE PLANO CRITICO PREACHER

.

4º Lugar: The Tom/Brady

3X08

Embora eu não tenha gostado do cliffhanger do episódio — único ponto deslocado do roteiro de Mary Laws e Kevin Rose, a meu ver — todo o restante do texto criou uma tensão que é utilizada como matéria bruta para a preparação dos destinos e também para a mudança de pensamento dos personagens. Aliás, desde que começou a flertar com aquilo que sempre teve de melhor, a temporada vem trazendo bons momentos nessa seara das mudanças em meio à loucura, fazendo com que aventuras individuais ganhem destaque e saiam de um ponto confortável para outro desconhecido (uma verdade para Cassidy, Jesse e Tulip) ao mesmo tempo que o enredo torna essa saída em algo divertido, cheio de sangue, pancadaria e intrigas com desfechos cada vez melhores. Todo o bom potencial da série tem sido aproveitado dentro da loucura ligada ao cristianismo, ao paganismo e às muitas formas de trabalhar religiosidades e conspirações ligadas a ela. Um prato cheio para todos os gostos.

preacher plano critico The TomBrady plano critico

.

3º Lugar: The Tombs

3X04

Sem medo de chutar convenções e tratando de maneira simples, mas bem escrita e guiada, todos os blocos então abertos na série, The Tombs acrescenta um outro núcleo, que provavelmente recolocará Hitler e Eugene na série, e aqui, um sinal de atenção e esperança se ergue. Como se trata de uma caçada — agora sem armas! — do Santo dos Assassinos, as coisas com certeza devem funcionar melhor aqui para o pedaço do enredo com o nazista-mor e o Cara-de-Cu. Se essa mescla de camadas de roteiro funcionar tão bom como neste quarto episódio, será mais uma possibilidade de diversão envolvendo simbolismos cristãos, personalidades problemáticas, misticismos e podres poderes. Isso sim é Preacher!

plano critico the tombs preacher plano critico

.

2º Lugar: Schwanzkopf

3X09

Fica com Cassidy e Eccarius o bloco mais fraco do episódio, mas isso não significa ruim. Apenas mais fraco, se comparado aos outros. Eu gostei imensamente das conversas que eles tiveram, com Joseph Gilgun novamente mostrando o que sabe fazer em cena e já muito bem acompanhado por um contraste cínico na persona de Eccarius, personagem de Adam Croasdell. O bom de tudo isso é que a jornada termina para todos os envolvidos já no episódio final da temporada e os encontros, possivelmente, irão se estruturar para o próximo ano do show. Que grande mudança Preacher teve nesta temporada! Ou melhor, que baita retorno às boas origens! Oremos, irmãos, para que o final faça jus a esta nova bênção que recebemos, amém? Amém.

Preacher-Schwanzkopf-3x09-PLANO CRITICO PLANO CRITICO

.

1º Lugar: The Light Above

3X10

Todos os núcleos de personagens da temporada tiveram a sua finalização ou ponta ajustada a contento aqui — como mistério ou andamento — para uma retomada na temporada seguinte (se houver). Tivemos o prazer de acompanhar o fechamento de cada arco com tudo aquilo que Preacher prometeu desde o começo. Desta feita, juntam-se neonazistas (um deles com um boné MAGA); Anjo da Morte com os olhos arrancados (lembrem-se: Deus fugiu. E desde a temporada passada os roteiros deixam claro que as regras não são mais as mesmas); Santo dos Assassinos com sentimento paterno por Eugene; Satã “reinfernado”; Hitler tornando-se o novo Príncipe das Trevas (eu dei um grito de alegria quando vi que fizeram isso); morte de TC e Jody; enfrentamento final de Jesse com vovó Marie; fim de Eccarius… Que episódio! Sob competente direção de Sam Catlin, o episódio terminou no tom e momento certos, deixando-nos contritos, de mãos dadas e olhos erguidos para os Céus, pedindo ao Pai que traga mais uma jornada de Preacher em um ano. Bem-aventurados os cínicos de coração, porque eles se divertirão em abundância com esta série.

preacher the light above plano critico

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais