Lista | The Big Bang Theory – 12ª Temporada: Os Episódios Ranqueados

Nota da Temporada

Se pensamos em outras sitcoms, como How I Met Your Mother e Friends, os encerramentos de séries famosas costumam trabalhar com conclusões definitivas, que mudem completamente o status quo dos relacionamentos devidos. Em The Big Bang Theory isso não acontece. Os arcos dos personagens pensam uma alteração no interior daquelas pessoas – sendo sincero, unicamente em Sheldon, usando os demais como auxiliares, pontualmente importantes. Tudo começou com um big bang, mas não chega a terminar com outro. Para além do seriado, os amigos continuarão nos sofás da sala de estar mais conhecida dos últimos anos comendo e se entretendo. Pelo menos eles estarão juntos e é essa unidade, essa importância que um dá ao outro, que possibilita o público se importar mais uma vez com esta série.

24º Lugar: The Donation Oscillation

12X15

The Big Bang Theory parece estar com vergonha de tudo que sugeriu episódios passados. O casamento de Raj acabou, tornando-se um namoro. E agora Leonard (Johnny Galecki) se arrepende de ter aceitado doar espermatozoides para um ex-namorado de Penny (Kaley Cuoco). Como o personagem se convence disso? Porque sua esposa insiste em aprontar no quarto com ele, mesmo com a sugestão de intercurso não acontecer em três dias. Ou seja, Penny começa a comportar-se de uma maneira contraditória às vontades do marido. Toda essa questão, porém, já se resolvera no passado, mostrando redundância narrativa e até mesmo vergonha das premissas.

23º Lugar: The Tam Turbulence

12X04

Com a existência da série Young Cooper, sobre a infância do icônico personagem de The Big Bang Theory, interpretado por Jim Parsons, os roteiristas ganharam uma problemática nas mãos. Como justificar o fato do melhor amigo do garoto na série, uma raridade para alguém tão peculiar quanto Sheldon, nunca ter sido mencionado em onze temporadas, nem mesmo convidado para o grande casamento, no episódio final da última? A continuidade retroativa atacou e as consequências são sentidas sem muitas dificuldades.

22º Lugar: The Propagation Proposition

12X12

O relacionamento de Raj (Kunal Nayyar) já está dando tantas voltas, aqui retornando ao seu início, que penso, ainda na metade da última temporada de The Big Bang Theory, que os roteiristas da série parecem não terem tido coragem de criar algo realmente novo com o personagem. Antes, a premissa de manter o casamento arranjado era consideravelmente original, mas o que os personagens agora vão fazer, cancelando o evento, porém saindo juntos como se estivessem se conhecendo do zero, dá a sensação de uma novidade forjada, quando o nascimento de um amor poderia muito bem já estar sendo acompanhado do casamento propriamente dito, apenas para tudo terminar, muito provavelmente, com um outro casamento. O contexto será, portanto, ordinário.

21º Lugar: The Meteorite Manifestation

12X14

Uma das primeiras piadas de The Meteorite Manifestation já nos comunica de suas intenções enquanto prosseguimento para a narrativa da última temporada de The Big Bang Theory. Sheldon (Jim Parsons) quer os seus amigos conversando acerca do dilema do Prêmio Nobel, que nasceu no capítulo passado, The Confirmation Polarization. Nenhum progresso, no entanto, fora feito e nada pode ser resolvido, apenas esperar. A graça é justamente essa: os espectadores sentam em frente as suas televisões para assistirem um capítulo que preenche o espaço vago entre a problemática que apareceu e a resolução que virá, mas apenas nos próximos episódios do seriado.

20º Lugar: The Decision Reverberation

12X20

Os últimos episódios de The Big Bang Theory já vinham apresentando determinadas mudanças comportamentais em Sheldon (Jim Parsons), ao menos uma vontade do personagem em ser melhor. The Decision Reverberation, no caso, opta por trabalhar o relacionamento entre os dois co-protagonistas da série: Sheldon, sempre arrogante e egocêntrico, e Leonard (Johnny Galecki), costumeiramente conhecido por curvar a sua cabeça frente a um impasse, ao invés de se impor.

19º Lugar: The Weeding Gift Wormhole

12X02

The Big Bang Theory, dessa forma, parece se importar com o futuro, porque não resolve as temáticas iniciadas de uma vez, deixando aberto tanto o relacionamento de Stuart quanto um possível casamento para Raj. A segunda ideia é propensa a render muitos momentos impagáveis. Fiquemos esperando o texto ser menos expositivo e dar lugar à criatividade das comédias em seu ápice conclusivo.

18º Lugar: The Conjugal Configuration

12X01

A exploração cômica, porém, não vai muito além, ainda mais porque a fita insiste em colocar Bernadette (Melissa Rauch) como contraponto moral do personagem, enquanto teria sido mais frutífero deixar a narrativa do personagem falar por si só, com interações pontuais dos demais personagens. O retorno de The Big Bang Theory, portanto, abre as portas para as possíveis premissas da última temporada da série, com exceção da de Howard (Simon Helberg) e Bernadette, vistos de forma mais periférica nesse capítulo. Os atritos entre casais e a carreira de Rajeesh parecem ser temáticas suficientes para um encerramento glorioso. Parecem.

17º Lugar: The Paintball Scattering

12X11

O jogo, portanto, é um mero pretexto para o desenvolvimento de humor, não a comédia por si só. A narrativa mais sofrida, em decorrência dessa decisão de The Paintball Scattering de abraçar – quase – todos os núcleos de uma vez só, é o conjunto de Raj com a sua noiva, Anu. O relacionamento parece estar diante de uma reviravolta um pouco facilitada demais, porque os responsáveis pela série estavam sentindo que o casal estaria se estagnando. Quebrar com a proposta de amor improvável é previsível demais, embora Raj realmente não precisava se casar.

16º Lugar: The Citation Negation

12X09

Os videogames retornam como personagens importantes para The Big Bang TheoryThe Citation Negation, enquanto deixa um enfoque mais dramático residir sobre a trama principal, envolvendo a descoberta, por parte de Leonard (Johnny Galecki), que a teoria formulada por Amy (Mayim Bialik) e Sheldon (Jim Parsons) já fora previamente pensada e rejeitada por doutores russos, explora a sua vertente cômica com a introdução de Bernadette (Melissa Rauch) ao Fortnite, popular jogo eletrônico no formato battle royale.

15º Lugar: The Procreation Calculation

12X03

Quando, na crítica do primeiro episódio da décima-segunda temporada de The Big Bang Theory, apontei que uma das temáticas mais relevantes dessa conclusão de série seria as disfunções do casal principal, formado por Leonard (Johnny Galecki) e Penny (Kaley Cuoco), certamente não esperava já ver um desenrolar para essa trama alguns capítulos depois do inicial. A temporada parece realmente estar interessada em mover os arcos de seus personagens de maneira mais rápida do que de costume. Em The Procreation Calculation, portanto, nos encontramos diante do clássico dilema da gravidez, dúvida que acomete Penny. Será que eles precisam de crianças para serem verdadeiramente felizes?

14º Lugar: The Confirmation Polarization

12X13

The Confirmation Polarization pode até comprometer um pouco das suas possibilidades cômicas no arco de Amy (Mayim Bialik) e Sheldon (Jim Parsons), mas consegue apresentar uma problemática com verdadeira cara de última temporada, carregando-se através de um competente estofo dramático que promete amarrar pontas ainda incertas. Sheldon sempre foi um personagem que pensou em si acima de todos os outros “seres humanos” ao seu redor, contudo, pelo menos esse era o status quo do co-protagonista do seriado até a chegada de sua atual esposa, Amy. O casamento acabou sendo um gigantesco passo, no entanto, um possível sacrifício é ainda maior.

13º Lugar: The Conference Valuation

12X19

The Conference Valuation consegue, embora não seja dos melhores exemplares dessa temporada, duas coisas importantes: dar algum sentido, mesmo que um pouco vago, ao núcleo farmacêutico da temporada e, ao mesmo tempo, trabalhar uma vertente inédita no personagem interpretado por Jim Parsons. Pode soar um pouco abrupto, e até que é essa questão da paternidade, mas a narrativa em questão a Sheldon, que envolve o personagem e seus amigos indo à casa de Howard (Simon Helberg) para jogar cartas e cuidar dos seus filhos, é coerente. Engaja-se os espectadores num enredo que quer, estruturalmente, complementar tais histórias propostas umas com as outras.

12º e 11º Lugar: The Change Constant e The Stockholm Syndrome

12X23 e 12X24

Sheldon (Jim Parsons) vira-se ao seus amigos e expressa a sua gratidão pelo que eles, com tanto esforço, aturaram todo esse tempo do personagem, conhecido por um comportamento problemático. Ao público, a mesma coisa também, visto que The Big Bang Theory não mostrou uma constância. A resolução do seriado é um grande obrigado aos espectadores que permaneceram fiéis à jornada um tanto esburacada desses personagens. A conclusão relembra passagens anteriores, revê as trajetórias e as mudanças que aconteceram, sempre com nostalgia, mas um senso de continuação.

10º Lugar: The Plagiarism Schism

12X21

“O fim justifica os meios”, diriam alguns. Pois os amigos de Sheldon e Amy realmente acreditam que a dupla mereça, a qualquer custo, vencer o Nobel de Física. Tanto acham isso que sugerem serem os responsáveis pelo vazamento da informação sobre o plágio, para que os demais não sujassem as suas mãos. Porém, tudo dá errado, e o roteiro do episódio guarda bons momentos para repensar os impasses morais em questão.

9º Lugar: The Imitation Perturbation

12X06

Quando as referências não bastam, o olhar próprio é interessante e relevante para a fomentação de mais interesse cômico – a resolução é fofa. Surge, paralelamente, uma vertente dramática interessante, também eficiente, para fortalecer e desconstruir a desconstrução anterior, nos momentos anteriores, de um relacionamento que estava começando por se esvair. As coisas são retomadas. Haloween – A Noite do Terror é referenciado no início e no término do episódio, em uma ideia cíclica bastante competente. The Imitation Perturbation retorna, como retornou essa piada, os passados de uma série com um imenso passado.

8º Lugar: The Grant Allocation Derivation

12X07

Ao visar o seu próprio funcionamento como mais um ótimo capítulo da série, interessante passatempo, um dos grandes truques do episódio The Grant Allocation Derivation, da décima-segunda temporada de The Big Bang Theory, é encontrar como um dos seus cernes – são duas tramas paralelas – uma solução naturalmente cômica. Howard (Simon Helberg) construindo a casa de bonecas, ao lado dos seus amigos – menos Sheldon (Jim Parsons), obviamente – movimenta o interesse humorístico do episódio, nesse contraste entre a aparente utilidade da criação, destinada às crianças, com a verdadeira utilização dela, destinada aos adultos.

7º Lugar: The Maternal Conclusion

12X22

O episódio não é meramente gracioso, em contrapartida a uma noção ingênua do caso. A sua exibição ocorre apenas alguns dias antes da celebração norte-americana às mães – e que acontece na mesma data no Brasil, no segundo domingo de Maio. Como acontece com Beverly, existe uma questão menos caridosa presente na situação, no entanto, isso não impede de propósitos mais puros estarem paralelamente intrínsecos. E no caso da série, encaminhando-se ao término em meio a uma temporada superior às anteriores, eles ainda são mais visíveis. The Big Bang Theory abraça apertadamente o seu público, que o perdoa por ter mostrado ser muitas vezes uma série mais impessoal e desalmada do que deveria ter sido. Agora, porém, a sitcom reencontra uma espírito melhor intencionado, externando sinceridade e preocupação com minúcias relevantes.

6º Lugar: The Consummation Deviation

12X08

Sheldon (Jim Parsons), paralelamente a essa situação, também decide consumar ainda mais a sua relação com Amy (Mayim Bialik), mas não sexualmente, algo que já foi feito, contudo, aproximando-se dos seus sogros, personagens que ganharam relevância no primeiro episódio dessa última temporada, retornando, agora, para interagir verdadeiramente com o co-protagonista do seriado. O espaço para comédia é delicioso, porque o personagem está realmente interessado no convívio, coisa que, na maior parte dos casos, não acontece.

5º Lugar: The VCR Illumination

12X10

Sheldon está preocupado em reconfigurar suas visões que podem estar erradas, o que, em um caso só, realmente acontece. Howard (Simon Helberg), secundariamente, também recebe atenção dos roteiristas, que afirmam uma condição, contudo, puramente humorística a essa sua trama paralela. O episódio não se preocupa, em momento algum, no estabelecimento de qualquer valor dramático no arco do mágico, porém, a comédia é soberba, contrastando as aspirações desesperançadas de Howard com as vontades egocêntricas de Bernardette (Melissa Rauch). Uma gostosa experiência cômica e emotiva.

4º Lugar: The Planetarium Collision

12X05

The Big Bang Theory é uma série enormemente referencial. Muitas das piadas necessitam de um conhecimento secundário por parte do espectador, mesmo que nunca tão aprofundado. A comédia, aqui, diferentemente da de costume, não se baseia nessa muleta, importante em muitos casos, mas não relevante o suficiente para substituir uma abstenção do cômico mais cru. A comédia, nesse episódio, referencia, de certa forma, a própria série, como é o caso do relacionamento entre Raj e Howard, diante de uma conclusão engraçada e sentimental, caminhando para um piegas que ri de si mesmo, mas não se deteriora completamente.

3º Lugar: The Inspiration Deprivation

12X19

Uma das cenas mais singelas de The Big Bang Theory acontece no décimo-nono episódio de sua última temporada, com a sitcom já se encaminhando aos momentos finais de uma trajetória longa, com crescimentos e quedas vertiginosas. Quando Sheldon (Jim Parsons) acalma Amy (Mayim Bialik), o seriado consegue passar a importância da sequência por meio de uma abordagem cuidadosa. O tom cômico, pontuado com carinho, é usado como muleta para que o teor mais sentimentalista surja sem causar um incômodo ou tornar a cena cafona. O uso de “Soft Kitty” é certeiro e justamente o que precisávamos para que um momento de possível desconforto – com Sheldon abraçando alguém e mantendo-se assim por um tempo -, se tornasse verdadeiramente sereno e comovente.

2º Lugar: The Laureate Accumulation

12×18

O episódio dessa semana de The Big Bang Theory, após, novamente, mais um hiato, retoma pontos interessantes da narrativa dessa última temporada da série. Os confrontos entre Sheldon (Jim Parsons) e Amy (Mayim Bialik) contra uma dupla de cientistas que, por acidente, conseguiram provar a teoria de assimetria do casal ganha outras camadas. Em termos de premissa, é a mesma coisa: precisam conseguir apoio no Nobel como teóricos, ao invés dos que provaram vencerem, mesmo sendo fraudes, esse prêmio tão prestigiado. O que é necessário para convencer os outros?

1º Lugar: The D&D Vortex

12X16

The D&D Vortex é um episódio que comumente chamaríamos de gratuito: nenhuma informação referente à trama central à temporada avança e o enredo em questão gira em torno apenas de si mesmo, sem mais nada a por. No entanto, ainda mais para uma sitcomfillers são comuns e, quando bem pensados, podem originar episódios sensacionais, especialmente se não tentam ser coisas que não conseguem ser com eficiência. Daqueles capítulos capazes de instigar um telespectador desprevenido a assistir mais e mais episódios de uma série, The D&D Vortex é um dos ápices do melhor que The Big Bang Theory conseguiu ser em muitos anos de altos e baixos.

GABRIEL CARVALHO . . . Sem saber se essa é a vida real ou é uma fantasia, desafiei as leis da gravidade, movido por uma pequena loucura chamada amor. Os anos de carinho e lealdade nada foram além de fingimento. Já paguei as minhas contas e entre guerras de mundos e invasões de Marte, decidi que quero tudo. Agora está um lindo dia e eu tive um sonho. Um sonho de uma doce ilusão. Nunca soube o que era bom ou o que era ruim, mas eu conhecia a vida já antes de sair da enfermaria. É estranho, mas é verdade. Eu me libertei das mentiras e tenho de aproveitar qualquer coisa que esse mundo possa me dar. Apesar de ter estado sobre pressão em momentos de grande desgraça, o resto da minha vida tem sido um show. E o show deve continuar.