Home Colunas Lista | Top 10: Os Melhores Cliffhangers de Lost

Lista | Top 10: Os Melhores Cliffhangers de Lost

por Iann Jeliel e Davi Lima
2823 views (a partir de agosto de 2020)

SPOILERS de todas as temporadas! Leia, aqui, as críticas de todo nosso material do Universo Lost.

Em toda nossa maratona, bato na tecla de que Lost é muito mais do que aquela série que nos deixava malucos para ficar teorizando sobre os mistérios e sobre o que iria acontecer no próximo episódio, mas não nego que em uma primeira experiência, esse sentimento nos domina naturalmente e, certamente, é uma das maiores qualidades da série, que sabia trabalhar a construção de seus finais de episódio como nenhuma outra obra televisiva. Portanto, para honrar esse legado que nunca será manchado, eu (Iann Jeliel) e meu companheiro do especial (Davi Lima) batalhamos bravamente por horas de conversa para selecionar os 10 (e sim, somente 10) melhores cliffhangers da série.

Para isso ser possível (porque pense, dos 121 episódios da série, mais da metade são ganchos espetaculares), adotamos alguns critérios:

  • O mais importante está na abordagem LITERAL da palavra “gancho”, ou seja, é PRECISO ser uma cena que dê continuidade a algo no(s) próximo(s) episódio(s). Falo isso porque existiram vários da nossa seleção primária que eram finais espetaculares de episódio, mas não se caracterizavam como grandes ganchos, pois mais narrativas se concluíam ali do que novas eram instauradas (exemplo, 5×8: LaFluer – Sawyer encontra Kate, Jack e Hurley de volta à ilha, mas já foi visto antes que eles tinham voltado).
  • SOMENTE AS CENAS FINAIS DO EPISÓDIO CONTAM. Existem capítulos que têm grandes acontecimentos nos finais dos episódios, mas que não são a última cena (como aquela morte de 6×14: The Candidate). Logo, não foram considerados.
  • É preciso que a sequência da história que o gancho prometeu seja significativa nos desdobramentos da série. Lost geralmente conclui tudo o que soltou em algum momento como gancho, mas existem as exceções (como aquele do 2×18: Dave – em que Libby estava no hospício que Hurley estava, algo nunca retomado antes na série, por mais que seja um gancho de explodir a cabeça). Então, independentemente do prazo dado à resolução (pode ser no episódio seguinte, no final da temporada ou só no final da série), ela tem que vir.
  • Tinha que ter pelo menos um gancho por temporada, nem que fosse nas menções honrosas.
  • Não poderia ter ganchos entre episódios de duas partes (tipo a primeira parte das season finales e premieres em geral).
  • Por fim, o aspecto emocional foi o definidor primordial, o sentimento que aquele gancho proporcionou na primeira assistida, o impacto primário vindo da memória. Em suma, aqueles que vêm primeiro à cabeça quando perguntam: quais foram os melhores cliffhangers de Lost? Aí pum, batem esses nomes.

Estamos entendidos? Se não, vou só deixar um pouco mais claro: TODA LISTA É PESSOAL. Portanto, nenhum foi “esquecido”, não “faltou” colocar esse ou aquele que deveriam estar porque existe em algum cosmo desconhecido uma lista “definitiva”. Essa é a NOSSA LISTA, e você pode educadamente DEIXAR A SUA nos comentários e questionar a nossa quanto a concordâncias e discordâncias. Espero que gostem de relembrar esses momentos épicos e inesquecíveis dessa obra-prima televisiva.

Menções Honrosas

Antes das principais, seria impossível não citar algumas menções honrosas, mas foram poucas para manter o menor recorte possível. Seguem breves comentários sobre elas:

A luz da escotilha / 1X19: Deus Ex Machina – Locke em seu primeiro momento de perda de fé, sem saber o que fazer após Boone ter morrido em vão, recebe uma luz do fundo da escotilha.

OTHERS, OTHERS! / 2X2: Adrift – Walt é capturado pelos “outros”, que destroem a jangada de Michael, Sawyer e Jin (sumido na confusão). Michael e Sawyer chegam à praia, e a primeira coisa que eles veem é Jin correndo de um grupo, gritando o icônico “Others, Others!”. Vemos as sombras, achamos serem “os outros”, e acaba o episódio.

KATE DAMMIT RUN! / 3X6: I Do – Jack está fazendo a cirurgia de Ben, corta uma de suas artérias para chantagear “os outros” para a fuga de Kate e Sawyer, mas Kate não quer deixá-lo para trás, e a conversa acaba fabulosamente com Jack gritando para ela correr imediatamente!

Jin está vivo e se encontra com a Rousseau do passado / 5X4: The Little Prince – Descobrimos que Jin está vivo após a explosão do barco somente agora, e de bônus, saberemos que nas viagens temporais, ele vai encontrar com Rousseau e seu grupo, algo que queríamos ver há muito tempo.

Charles Widmore chega à ilha por submarino / 6X7: Dr. Linus – Mais da metade das tretas dessa série vem da chance desse homem achar essa ilha, e quando ele acha do nada em um episódio aleatório, é certamente um dos grandes cliffhangers da série.

10° LugarJack jogando futebol americano com os “outros”?

3X12: Par Avion

O grande barato desse gancho é o ponto de vista dos personagens que observam a cena, e a cara deles é basicamente a nossa. Pense bem, a última vez em que vimos o personagem, ele estava relutando ao máximo em colaborar com os Outros, ameaçando matar Ben e o escambau. Sayid, John e principalmente Kate desesperados e arriscando suas vidas para resgatar o menino Jack, e quando chegam lá, ele está se divertindo com os inimigos, deixando a super hiper ambiguidade e a pergunta: Ele mudou de lado? Provavelmente é o cliffhanger mais sacana da lista.
.

9° Lugar: Michael mata Ana Lucia e Libby a sangue-frio

2X20: Two For Road

Certamente o cliffhanger mais chocante da lista (embora Davi tenha relutado bastante para ele entrar por não gostar tanto do episódio). Lembro muito bem da sensação, e de fato, o episódio que o acompanha é bem morno, morno até demais, nos coloca numa zona de conforto, e diante da preparação anterior com o auge das personagens assassinadas, para não fazermos ideia de que elas acabariam sendo sacrificadas. Não consegui mais dar prosseguimento à maratona depois do impacto da cena, fiquei muito tempo refletindo sobre o que aconteceu, processando. Simplesmente bombástico!
.

8° Lugar: O incidente

5X17: The Incident – Parte 2

Falando em explosivo, o que dizer desse gancho, né? Talvez o mais GANCHO de toda a lista, a única vez em que o logotipo da série fecha em branco para combinar com a explosão eletromagnética. Juliet morre? O que vai acontecer com eles depois daquilo? É desesperador, sanguinário, épico e deixa você se mordendo para a próxima temporada.
.

7° Lugar: Aaron é o filho de Kate?

4X4: Eggtown

Outro daqueles ganchos safados que vão na contramão de tudo que o episódio constrói. Na ilha, Kate e Sawyer têm sua última transa, e no futuro de flashforward, um tal filho de Kate é sempre mencionado, aí quando vamos ver a criança, é Aaron, o filho da Claire. É tão de explodir a cabeça que nem nos ligamos que ele é um dos Oceanic’s, assim somos surpreendidos de novo em Ji-Yeon, quando descobrimos que só um do casal saiu da ilha. Fora as milhões de perguntas sugeridas: Cadê a Claire? Por que ela abandonou o filho? Ela morreu? Enfim, é pra deixar qualquer um doido.
.

6° Lugar: O pai de Locke está na ilha?

3X13: The Man from Tallahassee

Esse é inimaginável e, de bônus, literalmente quebra o conceito da caixa misteriosa de J.J Abrams, e quebra na cara dura, com o próprio Ben incitando a metáfora estrutural num diálogo perfeitamente posicionado. Nem Locke nem a gente cai mais no papinho mentiroso do personagem, aí do nada, ele realmente mostra o que tem dentro da caixa. Metaforicamente, sem mais segredos a partir daqui e literalmente, na série, o pai do Locke foi parar na ilha capturado pelos outros. Como? Por quê? Pra quê? Essas e muitas outras perguntas que simplesmente bugam nosso cérebro naquele momento..
.

5° Lugar: Abrindo a escotilha

1X25: Exodus  – Parte 3

Um novo mundo a ser descoberto. Simbolicamente, é um dos mais representativos da série e sem dúvidas o mais lembrado até hoje, porque dividiu o mundo, era Lost mostrando que não veio para brincadeira e que confirmaria de uma vez por todas o fenômeno. Por ser tão falado, quando assisti pela primeira vez, foi uma das poucas cenas que tinha em memória visual e acabei não me impactando tanto quanto o que eu imagino que foi à época, mas não deixa de merecer a abertura de nosso Top 5.
.

4° Lugar: Ethan não era um dos passageiros!

1X10: Raised By Another

Este é (perdoem o palavrão) FODA DEMAIS. Foi a primeira vez que eu realmente SURTEI vendo a série (isso aconteceu de algum modo em todos os mencionados da lista, mas a primeira a gente não esquece). Saí procurando as pessoas ao meu redor para conversar sobre, na sala reagindo à cena, pulei de empolgação, gritava e berrava parecendo um louco. Enfim, o poder de Lost, né? É um gancho absurdamente bem construído, durante todo o episódio e principalmente nos minutos finais, com Claire conversando com Charlie sobre a influência do vidente tê-la levado para a ilha abrindo a paranoia, Sayid falando com Jack e o pessoal “We Not Alone” ao mesmo tempo em que Hurley confirma que um dos sobreviventes não estava na lista de passageiros, e o último take com essa cara assustadora dele, Ethan, olhando para Claire e Charlie como se fosse um bicho e a merda estava feita!
.

3° Lugar: A morte de Shannon

2X6: Abandoned

Outro que me forçou a procurar as pessoas para perguntar COMO ASSIM, IRMÃO? E olha, a Shannon nem de longe está entre as grandes personagens da série, mas a estratégia de Lost em propor sua morte no momento PERFEITO é uma das coisas mais espetaculares que já vi na TV. Uma quebra de clima absurda e, ao mesmo tempo, uma criação de situação que é impossível não ficar completamente DESESPERADO para saber o que vai acontecer. Shannon é colocada nesse episódio em uma jornada própria em busca de uma utilidade na série (algo que ela perdeu depois do irmão), e a série convence a gente por uma suposta ligação com o poder de Walt. Aí do nada, ela morre – comprovando que a ilha/série não queria nada com ela – no meio da floresta sob chuva ao braços de seu amado Sayid, pelas mãos de Ana Lucia e o seu grupo que pensava ser um dos “outros”. Que jeito desses sobreviventes se conhecerem né?
.

2° Lugar: “Guys… where are we?”

1X02: Pilot  – Parte 1

Engraçado que na lista primária esse gancho nem estava sendo cotado como um dos favoritos, mas no meio da conversa, a gente foi percebendo o quão simbólico ele é, porque é basicamente a pergunta perfeita para a abertura da série, e a frase por si só fica icônica e vale até o final da série. Basicamente, é o cliffhanger de venda para o público se aventurar nesse universo, e ela vem acompanhada de uma baita cena dos personagens discutindo sobre a origem da transmissão de rádio que vivia se repetindo há quase 7 anos. Merece o segundo lugar.
.

1° Lugar: “We have to go back, Kate… WE HAVE TO GO BACK!”

3X23: Through the Looking Glass – Parte 2

HORS CONCURS, NÉ PESSOAS? Mas não tem como ser outra, a maior reviravolta da televisão, ou no mínimo, o maior cliffhanger entre temporadas de todos os tempos. É nela que Lost muda de patamar na história das séries, com uma coragem que nenhuma teve, quebrar toda a estrutura de um modo milimétrico para prover uma surpresa simplesmente inesquecível. Não tem nem muito o que falar, só sentir e VOLTAR repetidas vezes para se arrepiar ao ouvir essa frase.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais