Home Colunas Lista | Top 10: Os Melhores Episódios de Game of Thrones

Lista | Top 10: Os Melhores Episódios de Game of Thrones

por Iann Jeliel
2635 views (a partir de agosto de 2020)

Game of Thrones
  • spoilers da série inteira. Leia aqui, todo nosso material sobre a série.

Há 10 anos atrás, mais especificamente no dia 17 de abril de 2011, estreava o piloto de Game of Thrones, série que seria um dos grandes fenômenos televisivos da última década. Mesmo que tenha minhas opiniões controversas acerca do legado que a adaptação literal de As Crônicas de Gelo e Fogo de George R.R Martin tenha deixado (especialmente pela sua fatídica temporada final), é inegável que ela teve seus momentos. Portanto, no clima de aniversário, um apaixonado por listas como eu – e único colunista participante do artigo –, não poderia deixar essa oportunidade em branco e assim, proponho aqui, uma lista rememorando os melhores episódios da série sobre o critério misto, entre relevância do episódio na série e, logicamente, o meu gosto pessoal como definidor principal.

Desse modo, assim como qualquer lista, essa não tem qualquer caráter definitivo. Convido a vocês leitores a deixarem seus particulares de episódios favoritos abaixo nos comentários, além de falarem do seu sentimento com relação a obra televisiva de Game of Thrones como um todo. O meu, como dito, não é dos melhores, mas isso é um papo para outro texto, agora é o momento de lembrar o que a série teve de bom e de melhor, portanto, peço para que leiam os comentários de cada posição – alguns pegos das críticas de cada temporada -, justificando a presença do episódio na lista. Sem mais delongas, vamos ao ranking.
.

Menções Honrosas

1X10 – Fire and Blood: A faísca do lado mitológico aparecendo pela primeira vez na forma de um primeiro dragãozinho. Fora isso, essa é outra das várias grandes season finales da série que sabem lidar muito bem com as repercussões do final estrondoso dos “episódios 9” e que organiza ganchos futuros empolgantes.

2X09 – BlackwaterRelutei consideravelmente em por esse episódio nas menções. Das grandes batalhas da série, talvez seja a menos empolgante pra mim, embora refrescando a memória, gosto dessa Game of Thrones mais estratégica quando sua forma buscava algo mais politico e nesse caso, serviu bem para economizar visualmente o espetáculo e torna-lo mais envolvente nos bastidores isolados que o envolvem.

4X10 – The ChildrenA finale da melhor temporada da série não poderia ficar de fora. Perseguição eletrizante entre Bran (Isaac Hempstead-Wright) e os White Walkers, uma batalha épica entre Brienne (Gwendoline Christie) e o Cão (Rory McCann) , a morte na banheira de Tywin (Charles Dance), dentre outros vários momentos sensacionais.

5X10 – Mother’s Mercy: Certamente o episódio mais apelativo da série em termos de choque gráfico, mas um apelo que funciona pela construção bem definida da tríade em decadência na temporada. Daenerys (Emilia Clarke) perde tudo, Jon Snow (Kit Harington) “morre” e Cersei (Lena Headey) é humilhada em praça público. É difícil não ficar impactado esses acontecimentos num final de temporada.

7X04 – The Spoils of WarO último episódio verdadeiramente bom de Game of Thrones e que compensou anos de espera a ver os dragões atuando verdadeiramente contra os Lannisters. É uma batalha e tanto e seria ainda melhor se terminasse com a morte de Jaime (Nikolaj Coster-Waldau), o que se acontecesse, deixaria ele entre os 10. Como não, a menção está de ótimo tamanho.

10° Lugar: The Lion and the Rose

4X02

Game of Thrones

Pelo nível sádico do casamento vermelho no storytelling, era necessária uma resposta rápida ao grande acontecimento, vinda, olha só, mais um casamento. Por mais que seja o início de temporada, e geralmente Game of Thrones não se dá ao luxo de elaborar tensões climáticas em seus primeiros episódios, fica muito claro de que algo vai dar errado ali, considerando não só a maior duração do núcleo, como também as pequenas pistas deixadas no caminho que poderão apontar os culpados da vítima final, no caso, o inescrupuloso Joffrey (Jack Gleeson). A tensão é construída como um prato de recompensa e vale cada minuto, ver a morte explicita do personagem mais odiado da série, com o bônus do gancho de saber que depois dali, o núcleo dos Lannnisters entrariam em caos.

9° Lugar: Hardhome

5X08

Game of Thrones

Se a quinta temporada pouco tocava no lado fantasioso aflorado pelo final da passada, repentinamente, no meio do ápice da tensão interna da Patrulha da Noite, uma batalha eletrizante e visualmente impressionante da primeira aparição prática dos White Walkers na série, trazendo enfim a ação que ela precisava para derrubar aquele ritmo moroso e tedioso dos demais episódios. Fechada em si só, essa batalha compensa a ótima construção da ameaça elaborada pelas temporadas anteriores e ainda compensa a falta de uma revanche como batalha final digna que nunca houve.
. Game of Thrones

8° Lugar: The Door

6X05

Game of Thrones

O mistério do objetivo de Bran em algum momento foi um dos mais envolventes da série, e certamente seu ápice, foi nesse episódio. Sem ter como se defender pela falta de exército ao seu lado e ainda tendo que descobrir os segredos do corvo de três olhos enquanto é enrascado pelos White Walkers, o capítulo intercala as temporalidades valorizando a tensão de cada uma de forma complementadora. A interseção, fica na inesperada origem de Hodor (Kristian Nairn) com a fantástica cena do “Hold the Door”. Sem dúvidas uma das soluções mais inteligentes vindas da mente de George R.R. Martin exclusivamente para sua adaptação televisiva.

7° Lugar: Baelor

1X09

Game of Thrones

É o momento em que todos souberam que Game of Thrones não era qualquer série. Matar o protagonista só pode ter sido previsível se você soubesse o histórico do ator Sean Bean e seus personagens que não duram demais, porque na fantasia específica isso não acontece ao acaso. O melhor é ver toda a construção lhe manipulando sentimentalmente a crer que ele de alguma forma vai escapar daquele destino cruel, para mesmo assim, conseguir chocar com brilhantismo quando não ocorre. Episódio icônico!
.

6° Lugar: Battle of the Bastards

6X09

Vale mais pelo espetáculo visual do que construção em termos de roteiro. Por isso, somente, não está mais a frente na lista. Falta um tanto mais daquele senso de estratégia dos exércitos anteriores. Incompetência de Jon Snow a parte em cair direitinho na armadilha do Ramsay Bolton (Iwan Rheon), a forma como o episódio o consegue transportar para o meio da guerra é impressionante, engolidora e digna de qualquer outra batalha do cinema. Diante de uma temporada bem pop, a Batalha dos Bastardos representa a grande apoteose esperada dos mocinhos se dando bem e inegavelmente é executada com primor e emocional elevados o suficiente para ignoramos que tudo foi resolvido com um grande deus ex machina.
.

5° Lugar: Winter Is Coming

1X01

Game of Thrones

Um show de apresentação de universo, mitologia, personagens e organização. Todos os iniciais de temporada em Game of Thrones tiveram essa característica, mas nenhum fez de uma forma tão encantadora. Direção e roteiro aliados em níveis altíssimos de inspiração. Uma verdadeira aula de como se fazer um piloto de TV.
.

4° Lugar: The Rains of Castamere

3X09

Game of Thrones

O “Casamento Vermelho” foi aquele evento único na história televisiva, e é quando a série comprova o auge narrativo em decisões corajosas. O mais bacana é onde ele é posicionado, quase como um anticlímax, para pegar o fator surpresa e revirá-lo num momento inesquecível, chocante e arrebatador. O presságio dificilmente é mais bem induzido do que isso, mesmo sabendo que vai acontecer algo, não dá para prever, nem não se chocar com a morte de todos os heróis numa traição impossível de ser premeditada. Só não está mais a frente, porque como episódio, para o efeito dessa enganação, precisou-se preencher os espaços com cenas que não apresentam tanto, mas sem dúvidas, aprendemos depois daqui, que nada nesse tabuleiro de poder, é definitivo.
.

3° Lugar: The Mountain and the Vipe

4X08

Game of Thrones

Oberyn que talvez tenha sido um dos personagens mais bem introduzidos em toda a série, o carisma particular de Pedro Pascal rapidamente conquista simpatia e o desenvolvimento espaçado do personagem nos poucos episódios, leva a crer que a luta contra o Montanha (Hafthór Júlíus Björnsson será seu momento de glória a virar um dos principais, além de trazer a resolução parcial de todo esse conflito interno dos Lannisters, até a real descoberta do assassino. E a série, no seu maior nível de sadismo recompensador, nos faz crer nessa gloria até o último segundo, até explodir a cabeça de Oberyn e definhar de vez que o caminho do Tyrion (Pinter Dinklage), ou é a morte, ou o distanciamento total da sua familia. Melhor do que subverter na política é fazer isso na política por combate.
.

2° Lugar: The Laws of Gods and Men

4X06

“I did not kill Joffrey, but I wish that I had”

O mistério de quem matou Joffrey serve com um gatilho para alavancar essas várias questões do passado dos Lannisters, em especial, a marginalização de Tyrion a sua fisiologia durante toda a sua vida em que seu temperamento específico meio que serviu como autodefesa. Uma defesa que pela situação vai sendo nitidamente quebrada nos olhares do povo de King’s Landing diante de seu julgamento, em um show particular de atuação de Pinter Dinklage e o seu poderoso desabafo que só por ele já valeria esse episódio em segundo lugar, mas com toda a construção da temporada e do episódio até esse momento, só elevam ainda mais o patamar desse que é o auge do texto de Game of Thrones.
.

1° Lugar: The Winds of Winter

6X10

A organização perfeita de todas as peças e o fechamento triunfal para cada grande arco. Cersei explode Baelor de forma emblemática já para iniciar com tudo, Daenerys finalmente consegue por si própria retomar a cidade de maneira inteligente e empoderada e Jon Snow com todos os méritos conseguiu ser Rei do Norte. Todos os demais devidamente posicionados, só faltou mesmo que a conclusão estivesse à altura da preparação que reúne o melhor de Game of Thrones e seus momentos pequenos mais memoráveis.

Você Também pode curtir

62 comentários

Douglas Melo 22 de abril de 2021 - 13:26

Olá, tenho serviço com todo conteúdo de streaming todas plataformas em um só aplicativo.
AMAZON PRIME, NETFLIX, DISNEY +, GLOBO PLAY, HBO E CONTEÚDO EXCLUSIVO DE ESPORTE COPAS DO MUNDO, NBA, NFL, ETC. Com tudo isso você ainda irá levar todos canais de TV a cabo por apenas R$ 40,00 (QUARENTA REIAS) mensais.
PARA MAIS INFORMAÇÕES WHATSAPP (31)992511055…

Responder
The Joker 21 de abril de 2021 - 22:56

Engraçado como tenho sentimentos confusos sobre got, principalmente sobre a queda brusca de qualidade após a 5 temporada, enfim, acho que uma das minhas maiores frustrações em relação a série, é como o Jon Snow ficou muito mais burro depois da sua volta dos mortos, tenho ódio por casa cena e diálogo dele depois de reviver, principalmente por saber que talvez tenhamos muito disso nos livros que faltam
E também sobre como o tiryon foi ” idiotizado ” quando começou a participar da trama da Danny

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 29 de abril de 2021 - 21:20

Se você parar pra pensar só um pouquinho, se ele não tivesse revivido, a Dany não teria perdido os dragões e não teria dado merda kkkk

Responder
The Joker 21 de abril de 2021 - 18:56

Engraçado como tenho sentimentos confusos sobre got, principalmente sobre a queda brusca de qualidade após a 5 temporada, enfim, acho que uma das minhas maiores frustrações em relação a série, é como o Jon Snow ficou muito mais burro depois da sua volta dos mortos, tenho ódio por casa cena e diálogo dele depois de reviver, principalmente por saber que talvez tenhamos muito disso nos livros que faltam
E também sobre como o tiryon foi ” idiotizado ” quando começou a participar da trama da Danny

Responder
Andries Viljoen 21 de abril de 2021 - 13:11

O que há de errado com o Game of Thrones Finale? Eis alguns pontos:

O show passou dez anos aludindo e hipnotizando a verdadeira paternidade de Jon apenas para tê-lo não significa nada no final.

Jon matou Dany para salvar pessoas inocentes da “libertação”. Mas o que o levou à porta da sala do trono foi principalmente a autopreservação e o desejo de salvar suas irmãs. Entre a última coisa que Tyrion disse durante a conversa foi que Dany acabaria matando Jon por causa de sua verdadeira identidade. E tanto Tyrion quanto Dany deixaram claro que Sansa e Arya estavam em perigo. Foi fortemente enfatizado. Mas Jon estava se salvando tanto quanto todos os outros, o que não é Jon. Ele provou várias vezes que não se importa se vive ou morre. Ele estava disposto a morrer para salvar suas irmãs de modo que talvez redimiu a cena um pouco, mas não por muito.

Então estamos apenas eliminando todo o príncipe que foi prometido? Nunca significou nada? Todo o tempo que gastamos nele foi inútil? Então Shireen realmente morreu por nada? Ok, o que você disser D e D.

Esperar… Brienne acabou de quebrar seu voto? Ela jurou servir Sansa e Arya. E aqui ela é o Lorde Comandante da Guarda Real de Bran. Talvez Sansa a libertou do voto. Mas por quê? Sansa não precisa de um Queensguard? Nenhum governante jamais foi universalmente amado e Sansa não é diferente. Há pelo menos uma casa do norte que traiu a Casa Stark duas vezes. Sansa sabe disso, ela é uma rainha, até Cersei tinha um protetor leal. Mas Sansa não tem um. Existe um único monarca na história que não tinha um grupo dedicado de seguranças, mesmo em um tempo de paz?

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 29 de abril de 2021 - 21:24

Jon Snow reviveu pra um grande destino: voltar a ser patrulheiro da noite (coisa que ele já era). A sua linhagem sanguínea, só caga toda a construção foda dele no inicio como um líder autoral e um ninguém com méritos. E olha seria muito menos pior se Dany só ficasse louca depois de saber dessa verdade e confrontasse Snow para um verdadeiro final, porque basicamente, foi por conta dele que ela perdeu os dragões e todas as outras coisas mais e perdeu o controle.

E sobre isso de Brianne, nem tinha pensado. Valeu por que vou dá esse acresimo, se permitir, na minha tese do porque o final de GOT, estraga a série como um todo hehehe

Responder
FCS 20 de abril de 2021 - 05:45

quase todos na minha lista. Incríveis. Até as menções honrosas. E só de ter colocado The door, que é um dos meus favoritos, mas subestimados nas listas, já ganha meu like.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 20:15

Aeee, feliz que gostou tanto!

Responder
vinland 20 de abril de 2021 - 02:14

Por falar nessa série, eu assisti a última temporada agora e não achei tão ruim assim. Foi bom ter assistido de novo sem a euforia da época.

Não é perfeito é claro, mas pensando agora, tenho por mim, que se esse fosse o final de uma outra série qualquer, a negatividade do público não teria repercutido tanto.

Mas entendo o ódio dos fãs tambem, porque GOT não era uma série qualquer, e exatamente por não ser uma qualquer que ela poderia ter acabado do jeito que acabou. Não faz jus ao restante da série.

Mas como disse, não achei ruim, e tem muitos outros piores por aí. O final de Vikings por exemplo, pra mim é pior que o dessa série.

Responder
Dr.Peste 20 de abril de 2021 - 21:32

Acho que o problema foi o desenvolvimento e não o final em sí. Apesar de orçamentos maiores a 7º e 8ª temporadas foram as que tiveram menos episódios . Já não havia os romances do Martin para os roteiristas adaptarem e a série virou uma febre mundial, o que deve ter aumentado a pressão sobre produtores. Dá até pra encarar o copo de café do Starbucks em Winterfell como um sinal profético . De 10 episódios por temporada as duas últimas caíram para 7 e 6 no final. Tudo se precipitou… no amplo sentido da palavra.

Responder
vinland 20 de abril de 2021 - 22:09

O desenvolvimento é uma outra questão. Eu estou dizendo mesmo o fato de as pessoas falarem que esse foi o pior final de série que eles já viram. E eu discordo.

Como disse, tem erros que poderiam ter sido evitados, mas ainda assim não é a pior coisa que existe.

Mas falando em desenvolvimento: é algo que peca em muitos quesitos, mas outra vez eu digo, que acho um exagero as pessoas falarem que é uma das coisas mais horríveis que existem, porque não é. Eu considero algo mediano, mas também muito acima da média em vista de milhares de séries existem por aí.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 22:27

Rapaz, defender como algo acima de mediano é preciso ter muito malabarismo. Mas respeito bem sua opinião e na verdade a invejo. Acho que poucas coisas no audiovisual foram tão frustrantes, decepcionantes, raivosos ou adjetivos parecidos, pra mim.

Responder
vinland 21 de abril de 2021 - 19:34

Na verdade não estou defendendo nada. É simplesmente o que pareceu pra mim.

E por tudo que vejo e já vi, a série tem sim um final acima da média de tanta tranqueira por aí.

São milhares e milhares de séries que começam e terminam todo ano. Logo é muito forçado falar que esse final é dos finais já feitos.

Se eu for listar tudo de ruim e pior que que eu vi nesses 35 anos de minha existência essa lista vai ficar enorme, e GOT não vai estar nem nos 50 primeiros.

Mas só pra ficar melhor entendido, não estou falando que foi perfeito. Longe disso. Mas venhamos e convenhamos que se vikings ou Outlander por exemplo, tivessem esse mesmo final, duvido que causaria esse mesmo reboliço.

Se GOT não tivesse a proporção que ela tinha esse final teria passado batido pelo ódio da massa, e seria classificado como um final ok. Por isso que disse, pelo que a série era esse final( ou a temporada num todo) não condiz com a grandiosidade que ela possuía, e ela precisaria de algo muito maior do que foi apresentado.

Querendo ou não, a cobrança que existem nessas séries mega populares, é muito maior do que a de uma série menor.

Iann Jeliel Pinto Lima 29 de abril de 2021 - 21:32

Entendi.

Bem… eu já vi muito final ruim (Bates Motel, Sherlock, The Vampire Diares), mas nada perto da mediocridade de GOT. Pode ser que exista outros piores, mas em questão de impacto negativo, considerando o tamanho da série em importancia na história da TV e legado, eu acho que pode sim ser já considerada entre as piores já feitas. Faz parte, quanto melhor a série, maior a cobrança, é uma responsabilidade que ela pegou pra si. Se esse mesmo final fosse com Outlander ou Vikings, seria ruim da mesma forma, a diferença, é que o legado dessas séries, nunca foi tão grande, quanto o de GOT prometeu ser.

vinland 1 de maio de 2021 - 03:50

Sim, mas o final do seu comentário é o que eu já tinha dito do meu.

Na verdade é praticamente tudo o que eu disse.

Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 22:22

Ah, mas eu discordo muito! Com o desenvolvimento da sexta, poderia ter somente mais uma temporada de 10 episódios e era o suficiente para fazer tudo. O final é horrível por decisões tomadas. A falta de desenvolvimento para elas é consequência de não terem sido pensadas com o que havia construído antes.

Responder
Dr.Peste 21 de abril de 2021 - 01:17

É uma discordância válida, mas é muito complicado imaginar o que se passou nos, imagino, intensos bastidores da série. Ela criou uma alta expectativa em nossas mentes. Mas é certo que os caras manjavam muito do ofício, pois entregaram episódios fantásticos e emocionantes ao longo dos anos.
Sci-fi e fantasia são sempre apostas arriscadas no mundo canibalesco da produção televisiva americana, Eles arriscaram e conseguiram emplacar uma série muito boa. Como fãs, que foram “mexidos” por essa criação, podemos especular, (o que faz parte da curtição), mas nunca saberemos o que rolou de fato no (escritório-gritaria-memorando-vai-e-vem) final da produção.
A série,( viagem maluca minha) pode ter, sofrido com o próprio sucesso. Peço a licença para postar aqui um trecho de um livro do Sidney Lumet, que me fez curtir estas invisíveis, estruturas dos bastidores, que me fizeram ter uma, talvez duvidosa ,mas divertida, condescendência pelos bastidores :
Em um encontro com Akira Kurosawa, Sidney Lumet perguntou a motivação do mestre do cinema japonês para filmar determinada tomada em Ran. “A resposta foi que se tivesse colocado a câmera uma polegada para esquerda, a fábrica da Sony apareceria na tomada, e se colocasse para a direita veríamos o aeroporto – nenhuma das duas paisagens cabia num filme de época”.

Só quem faz um filme sabe o motivo de filmar de determinada maneira, as motivações nem sempre são artísticas. No set, sempre pesam diversas questões desde orçamento até o clima.
Um documentário sobre esse final de Game of Thrones seria legal… Mas no fim das contas, o “Fun factor” valeu muito a pena!

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 29 de abril de 2021 - 21:28

A série pode não, ela SOFREU com o próprio sucesso que acabou sendo maior que ela como arte. Tanto que, as decisões finais, não foram pensadas para fechar a obra, mas sim para agradar essa parcela do público que criava em sua imaginação maneiras de como ela podia acabar. A última temporada nada mais, nada menos, que junto tudo num bololo que acabou não agradando ninguém porque não tem como agradar sem ter a construção adequada como obra para corresponder em agrado.

Posso não saber o que rolou lá dentro, mas o final em si, diz muito sem precisarmos saber de fato. As decisões tá ali e é só fazer uma breve pesquisa publica para saber que eles tomaram isso como frente ao invés do senso criativo. Já tem um documentário sobre essa temporada final, um dia eu quero ver até para falar em meu texto do final com mais propriedade, mas acho que independente do que eu ver lá, nada me tira essa ideia da cabeça.

Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 22:19

Sei do bom de se assistir algo sem a contaminação de opiniões e expectativas ao seu redor. Fui um desses que viu tudo de perto, mas tenho TOTAL convicção de que isso não influenciou em nada minha opinião. Pelo contrário, digo que se rever a raiva vai aumentar ainda mais, porque não é um final qualquer, tampouco um final que GOT merecia. É um final que literalmente queima o legado do jogo dos tronos em prol do agrado ao fã. Um agrado que pensou tanto em todos que não acabou agradando ninguém e ainda manchou o que a série tinha construído até então. Mas enfim, não vou guardar o cartucho, um dia pretendo falar na integra esse assunto aqui no site!

PS: O final de Vikings é ok, falei dele também no site aqui: https://www.planocritico.com/critica-vikings-6a-temporada-parte-2/

Mas é INFINITAMENTE melhor do que o de GOT.

Responder
vinland 21 de abril de 2021 - 19:41

Vikings pra mim é o mesmo desserviço que GOT fez. Ainda fico com GOT porque pelo menos tinha uma produção muito boa.

Vikings a produção e a estória foram péssimas nessa última temporada. Pareceu até que tinham diminuído o orçamento da série.

Mas a Vikings eu pior ainda, porque ela conseguiu se estropiar bem antes de GOT. Afinal depois que uma certa pessoa morreu, a série foi só ladeira abaixo.

Mas enfim, não assistiria nenhuma das duas outra vez. GOT só vi mais de uma vez mesmo pra fazer companhia rsrs

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de abril de 2021 - 15:53

Discordo porque nunca achei Vikings uma grande série, pra mim a última temporada foi na média do que a série sempre foi e ela ainda trouxe pra mim, o seu melhor episódio.

Mas sim, não pretendo rever nenhuma das duas, nunca e jamais hehehe

Responder
O Homem do QI200 19 de abril de 2021 - 21:10

Essa é uma lista que eu não consigo formar, gosto de vários episódios, mas um que talvez pudesse aparecer no meu Top1 é o 1×09. A morte do Ned Stark me abalou demais.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 20:17

Pois eu acho bem fácil. Fora esses 15, tem o 3×3 o episódio em que Jaime perde a mão e o seguinte que cheguei a considerar. O resto, acho episódios bons.

Também não tive muita dúvida na ordem. Talvez o de Ned pudesse ser maior se eu não tivesse tomado spoiler, então acho bem justo que considere ele o maior!

Responder
Cristiano de Andrade 19 de abril de 2021 - 20:37

Gostei muito da escolha do primeiro lugar! Realmente esse episódio da Cerseu tomando vinho plenissima enquanto explode tudo foi maravilhoso!

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 20:17

Essa é a minha cena favorita da série!

Responder
Dr.Peste 19 de abril de 2021 - 19:55

Tenho uma memória afetiva legal com o episódio 2X09 – Blackwater. Foi a primeira grande batalha da série, não só da ficção, mas dos produtores contra o orçamento. É só lembrar que antes dela a campanha de batalhas de Robb Stark contra os Lannisters foi mais pobre que dramatização do History Chanel ou novela bíblica da Record.
Era uma corridinha e um peteleco na escuridão e já saltava para os corpos caídos ou a leitura das baixas no caderninho de notas. Blackwater serviu de balão de ensaio para as batalhas seguintes, maiores em dindin e pós produção. Consolidou Tyrion como um grande player na política e liderança em Westeros.

Teve a fúria de Stannis, sangue nos zóio, Baratheon, e também o cavaleiro das cebolas e filhote voando pelos ares. E foi um dos poucos episódios, talvez o único, a lançar um olhar mais humanizado para a vida da soldadesca comum, amontoada nos porões insalubres dos navios, esperando para serem torrados, flechados e pisoteados por cavalos. Estaria no meu top dez. Mas listas são assim…muito pessoais

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 22:25

Eu já nem tenho tanta, mas consigo enxergar os méritos dessa leitura sua. De fato, serviu como aprendizado para as batalhas maiores.

Responder
SM390 19 de abril de 2021 - 15:13

Quando eu tento perder a vontade de assistir a série de novo, vcs fazem uma lista dos 10 melhores episodios, kkkk

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 19 de abril de 2021 - 12:32

Acho que vale rever os melhores momentos, mas rever todo eu já não conseguiria. Ranço do final é muito grande.

Responder
Mateus 19 de abril de 2021 - 22:41

Preciso de alguns anos para rever, igual foi com lost

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 19 de abril de 2021 - 23:19

É mais Lost não teve seu legado estragado kkk

Responder
blackisamu 20 de abril de 2021 - 10:00

Se pudesse via Lost uma vez por ano, já GOT quero esquecer sua existência, vou passar longe das séries derivadas😂. Se o GRRM lançar o próximo livro ainda nesta década eu com certeza irei reler os livros.

blackisamu 20 de abril de 2021 - 14:00

Se pudesse via Lost uma vez por ano, já GOT quero esquecer sua existência, vou passar longe das séries derivadas😂. Se o GRRM lançar o próximo livro ainda nesta década eu com certeza irei reler os livros.

Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 20:18

Eu tô por aí. Vou acabar vendo as derivadas, mas não consigo recomendar uma série que o meu sentimento não valeu a pena no final das contas. Desanimei tanto que parei de ler os livros no terceiro. Quem sabe recupere o ânimo se lançar o próximo.

Kartman Conka 19 de abril de 2021 - 13:39

O segundo lugar de vocês é o meu favorito, esse discurso final é o auge da série pra mim.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 19 de abril de 2021 - 16:31

Justo, em algum momento pensei em considera-lo como primeiro, mas prefiro um tanto mais Winds of Winter!

Responder
Kartman Conka 19 de abril de 2021 - 20:45

Acho não gosto tanto de Winds pq ele veio num momento q eu ja não curtia tanto a série igual antes, mas realmente é um excelente episódio e o melhor final de temporada da série toda.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 20:19

Faz sentido. A sexta temporada eu curto bem, foi a primeira que acompanhei na época. Acho a 3° melhor atrás da terceira e quarta.

Responder
Kartman Conka 20 de abril de 2021 - 22:02

Minha preferida é a quarta, a quinta eu acho a pior.

Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 18:24

A quinta é uma obra prima comparada a última hahaha, mas das boas, é a pior mesmo.

Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 22:24

A quinta é uma obra prima comparada a última hahaha, mas das boas, é a pior mesmo.

Kartman Conka 20 de abril de 2021 - 22:38

Mas na última a gnt já tava “só acaba logo essa p*era” kkkkk expectativa nenhuma.

Iann Jeliel Pinto Lima 21 de abril de 2021 - 15:23

Rapaz… fale por ti. Porque eu tava com expectativas de algo bem melhor do que foi entregue.

Kartman Conka 21 de abril de 2021 - 18:39

eu desisti de espetar qualquer coisa quando os cara foi buscar zumbi pra levar pra Cersei

Iann Jeliel Pinto Lima 21 de abril de 2021 - 22:40

Nossa, nem me lembre desse episódio kkkk

Iann Jeliel Pinto Lima 22 de abril de 2021 - 02:40

Nossa, nem me lembre desse episódio kkkk

CoolmanBr 19 de abril de 2021 - 13:01

Excelente lista, só corrigindo um negócio aqui. “Blood of My Blood” é um episódio da sexta temporada. O episódio a qual você se refere é o “The Law of Gods and Men”, que na minha opinião é o melhor da série junto com “The Children”. Na real, todo o arco do Tyrion em Kings Landing é expetacular

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 19 de abril de 2021 - 16:07

Muito obrigado e já corrigi! Eu devo ter me passado e colocado o titulo do episódio 6 da sexta temporada haha

Enfim, seus dois primeiros são justíssimos, considero a quarta temporada a melhor da série!

Responder
Rafael Lucas Pereira Silva 19 de abril de 2021 - 12:45

Saudades de quando eu era feliz e não sabia kkkkkkk isso eu digo até a quarta temporada, pq tinha uma constância maior de qualidade, mas ainda sim posso dizer q gostei do todo, apesar das partes de maré baixa.

Eu só mexeria na ordem até puxando das mensões honrosas, mas concordamos em todos os episódios de destaque.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 19 de abril de 2021 - 16:32

Maravilha! Quais episódios puxaria?

Sim, até a quarta a série era pouquíssimo questionável. A quinta era até então a mais fraca, a sexta eu gosto bem até, a sétima superou a quinta como a mais fraca e a oitava enterrou a série fora do meu coração…

Responder
Rafael Lucas Pereira Silva 20 de abril de 2021 - 03:12

Acho eu subiria 1×10 e o 2×09, pois acho q as duas fizeram muito com pouco nesse começo de série… Talvez diria q o 4×06 seria o primeiro embora o 6×10 é sim meu episódio favorito.

Acho q o sexto foi a conclusão de vários pontos em abertos no livro e na própria série… Acho q a quinta foi ruim por enrolar e a sexta foi boa pelo ar de avanço, apesar do começo também lento… A sétima e oitiva tiveram o trabalho de iniciar os plots do zero e por isso conseguem ser ainda piores… Pelo menos é o q eu acho kkkkkkk

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 22:24

Faz muito sentido hehehe

Responder
Bruno 19 de abril de 2021 - 12:43

Não aceito Baelor fora do TOP 3! Mesmo o Casamento Vermelho sendo mais doloroso, eu nunca fui tão impactado pelo que vi em Baelor (depois disso eu fui atrás dos livros e estava preparado pro casamento vermelho).

Me arrepiei só de ver essa lista, pqp que série incrível. Tanta coisa boa. Eu não colocaria Blood of my Blood entre os primeiros e nem Winter is Coming. Blackwater e Mother’s Mercy mereciam top 10. AAAAAA é tanta coisa boa que também seria injusto colocar eles no top e tirar outros. Tô confuso nas minhas próprias opiniões (e isso é bom). Hardhome também merecia mais. O resto está impecável, adorei a lista e me fez muito voltar no tempo.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 19 de abril de 2021 - 16:32

Só me corrigindo também, Blood of My Blood seria The Laws of Gods and Men. Tive esse vacilo de trocar o titulo do episódio.

Talvez se eu tivesse acompanhado Baelor na época da primeira temporada, sua posição estaria mais acima. A real, é que esse foi o único Spoiler que tomei antes de começar. Nem porque eu procurei nem nada, mas eu pressupôs tudo. Sean Bean, material promocional sem ele das outras temporadas. Ele vai morrer. Mas admirei bastante o processo. De fato, a série mostrando seus culhões. Já o casamento vermelho fui pego totalmente desprevenido, tanto que quando aconteceu, estava achando o episódio meio meh e fui beber agua justamente no momento da chacina e fiquei tipo ???????

Sobre Winter is Coming, eu até pensei em coloca-lo mais alto na lista. Realmente sai encantado do piloto e poucos episódios 1 me deixaram tão empolgado com o universo. Talvez esse piloto só esteja atrás do piloto de TWD e Lost. Sobre Mother’s Mercy, é aquilo, já é um choque mais forçado e apelativo, mas ainda é muito bem construído. Hardhome parece ser melhor por pegar a gente de surpresa numa temporada morna. Enfim, gostaria de saber sua ordem depois dessas divagações. Te desafio a isso, adoro ver gente se batendo em listas hehehe

Responder
Bruno 20 de abril de 2021 - 12:46

Complicado. Vi muita gente falando bem do julgamento do Tyrion, mas não entra no meu TOP 10
10 – Fire and Blood
9 – The Children
8 – Mother’s Mercy
7 – The Winds of Winter
6 – Battle of Bastards
5 – Blackwtater
4 – Rains of Castamere
3 – The Mountain and The Viper
2 – Hardhome
1 – Baelor

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 20 de abril de 2021 - 20:20

Ótima lista. Não escapou muito das minhas escolhas e acho que os melhores de GOT não foge muito desses episódios.

Responder
Henrique Braga 19 de abril de 2021 - 11:54

Sua lista tá perfeita, trocaria alguns de posição, incluiria alguns outros episódios mas é questão de gosto. Na minha opinião não existiu série com tanta sinergia igual GOT, os domingos paravam, a internet era invadida com GOT. Igual você disse, pena que o final foi tão ruim, tinha todas as ferramentas para ser épico o final, poderiam ter dividido em duas temporadas, enfim. Dq muitos e muitos anos com certeza terá um reboot!

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 19 de abril de 2021 - 16:22

Acho que você não deve ter vivido Lost hehehe

Alfinetadas a parte, acho improvável que tenha um reebot, como é uma grande franquia, deve ocorrer universo expandido que melhore aqui e ali uma coisa ou outra, mas o estrago foi feito e tá registrado.

Gostaria de saber sua ordem! Comenta aí!

Responder
Gabriel Cabral 19 de abril de 2021 - 05:43

Boa lista, gostei.
Talvez eu não colocasse o 6×10 como primeiro. Confesso que não lembro muitos detalhes dele. Minha dúvida seria entre o Casamento Vermelho e o do julgamento do Tyrion mesmo. São os dois que me marcaram mais. O casamento lembro que me deixou totalmente em choque, é um marco na tv. Enquanto o julgamento do Tyrion tem uma atuação impecável, quiçá seja a melhor na série inteira. O Peter representou demais ali. Difícil escolha.
Interessante ver que não tem nenhum episódio da oitava temporada na lista… cof cof

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 19 de abril de 2021 - 16:19

Colocar qualquer episódio da oitava temporada numa lista de 25 episódios da série, nem 10 só, já com 25, é passível de internamento com camisa de força!!!

Sobre Winds of Winder, ele é mais do que um capitulo isolado com momentos memoráveis, ele é um grande episódio como um todo. Assim como o piloto, o que me encanta é a montagem, a escolha de momentos e como eles vão fechando os ciclos que o próprio piloto começou é primoroso. Fora que, também tem seus grandes momentos e é uma preparação irretocável para o final.

Mas, acho justo suas escolhas de melhores episódios!

Responder
Cesar 19 de abril de 2021 - 05:29

10 anos já… Que loucura!

Dentre as grandes obras que temos no audiovisual, as de fantasia parecem ter um apelo emocional maior. GOT é uma das pouquíssimas obras audiovisuais que, em mim, tinha esse efeito de total teletransporte. Era como estar lá naquele mundo. Desde as roupas, à arquitetura, as paisagens deslumbrantes, os elementos sobrenaturais fantásticos, tudo isso ajudava a estabelecer esse mundo “perfeito”. Então, esse sentimento é diferente e mais especial do que ja senti em todas as minhas obras favoritas (BB, Mad Men, Spartacus, Leftovers, Six Feet Under, por ai vai). Confabular teorias toda semana esperando como louco o novo episódio. Imagine então o nível de carência desse sentimento quando a série chegou ao fim?! Hoje, a única obra que tem o mesmo efeito em mim é Attack on Titan! Várias semelhanças…

A série morreu pra mim quando fizeram a Danny agir daquela forma no penultimo episodio. Um sentimento de traição, difícil de ser digerido. Nada no episodio final poderia ser pior que aquilo. Mas não posso ser tolo o bastante pra julgar a obra apenas pelo seu final. Teve momentos memoráveis, mas não fechou bem. Ainda indicaria a série pra todo mundo. Experiencia incrivel. Resta torcer pela finalização literaria, e que as novas séries derivadas tambem preencham esse vazio.

Gostei do top!

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 19 de abril de 2021 - 16:14

Não cheguei a acompanhar GOT desde o inicio, só a partir da sexta temporada. Mas mesmo para maratona das anteriores nunca tive esse sentimento tão forte, embora gostasse bastante da série. Por isso que fiquei ainda mais revoltado com o final e que ainda pretendo fazer um texto sobre ele esse ano, para falar o porque ele sim, prejudica a obra como um todo no seu resultado final e é passível desse julgamento só por ele. Particularmente, não consigo indicar Game of Thrones por conta dele, embora se fosse analisar por média, é uma obra de 6 temporadas de bom nível, uma irregular e a última e aí sim, tenebrosa. Esse penúltimo episódio inclusive que menciona, está entre as piores coisas que já vi na TV e não exagero. Disparado o pior episódio de GOT!

Enfim, outros papos. Feliz que gostou da lista e que bom que esse final não tenha prejudicado seu sentimento positivo sobre a série. Queria, de verdade, ser mais otimista.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais