Home Colunas Lista | Universo Cinematográfico DC – Os Filmes Ranqueados (Edição 2021)

Lista | Universo Cinematográfico DC – Os Filmes Ranqueados (Edição 2021)

por Iann Jeliel
3.402 views (a partir de agosto de 2020)

Universo

Semana passada, estreou nos cinemas o novo filme do Esquadrão Suicida, décimo longa parte do conglomerado não oficial, mas popularmente conhecida como Universo Estendido DC. Uma série de filmes teoricamente conectados, montando um universo compartilhado dos heróis da editora nos cinemas, a competir com o já antes conhecido MCU.

Aproveitando a deixa, diferente de uma lista anterior presente no site (a qual ranqueávamos todos as adaptações live-action da DC e/ou Vertigo lançadas até aquele momento), a presente classificação leva em conta somente os filmes pertencentes a este conjunto interligado, privilegiados por terem sido abençoados e encabeçados pelo deus do cinema Zack Snyder e que tem mais versões estendidas (daí que deve ter vindo o apelido) do que filmes do seu quarto herói principal.

Brincadeiras à parte, eu, colunista que vos falo, Iann Jeliel, junto ao editor Ritter Fan e os amigos companheiros de escrita, Kevin Rick, Davi Lima, Roberto Honorato, Rafael Lima, Handerson Ornelas, juntos, nos digladiamos para elencar, do pior ao melhor (ou quase isso) os longas presentes nesse bagunçado e nada unanime universo cinematográfico. Logo, já adianto, a probabilidade de discordância é alta (a minha, diga-se de passagem, é muita), mas está é a graça da democracia, o que só reforça, caráter nada definitivo dessa lista, até porque só representa o recorte de filmes lançados dele até o presente 2021. Aliás, vamos aqui a alguns critérios usados na elaboração da lista.

  • Primeiramente, reforço. Não foi considerado nenhum filme fora do cânone do universo cinematográfico, ou seja, temos a ausência da trilogia Nolan, Superman do Christopher Reeve, Batman do Tim Burton, Coringa do Joaquim Pheonix, Watchmen, ou mesmo do Lanterna Verde de 2011, que deveria ter começado esse universo antes, mas flopou.
    .
  • Também serão completamente desconsideradas quaisquer versões estendidas, definitivas, preto e brancas, de trás para a frente, com cortes extras lançadas direto em outras plataformas, etc. MAS E O LIGA DA JUSTIÇA DE ZACK SNYDER? Sim, ele não será considerado como um “outro” filme ao de 2017, pode chorar à vontade!
    .
  • Antes que esperneie, caro “fã” da DC, saiba que foi aberto, a critério de cada um, escolher sobre qual versão considerar, caso achasse alguma melhor que a outra. Podia considerar o Liga da Justiça do Zack Snyder ou a versão preto e branco Justiça Cinza, ao invés da 2017. Assim como podia considerar a para BvS a definitiva ao invés da dos cinemas, ou para Esquadrão Suicida a versão estendida ao invés da dos cinemas. Pouco importa. Na prática, as posições não iriam se alterar da versão estendida para normal, porque é a droga do mesmo filme! Então seria perda de tempo e de suor considerar ambas em separado. Agora sim, chore à vontade!
    .
  • Definidos os filmes, cada um elaborou seu ranking individual. Em cada ranking, os filmes ganharam uma certa quantidade de pontos, adquiridos de forma inversamente proporcional a sua colocação. Exemplificando: o 1º lugar levou 10 pontos e o 10° lugar, apenas 1 ponto. Com a soma simples dos pontos, chegamos na versão final da ordem, já que não houve empates;
    .
  • A ordem final, reforço, não deve refletir necessariamente na avaliação das críticas, visto os colunistas envolvidos, nos textos e nas listas, podem ser diferentes e obviamente contêm divergências entre si, nas opiniões;
    .
  • Os comentários curtos abaixo das posições serão feitos por mim (Iann), representando parte da minha opinião, mas levando em conta a impressão conjunta dos colunistas envolvidos;
    .
  • Haverá links para as críticas com/sem spoilers ou de eventuais versões diferentes para quase todos os filmes da lista. É só clicar nos títulos e acessar. Não deixe de ler os comentários e acessar os textos ainda não lidos, após o ranking.

Estamos entendidos? Se sim, ótimo! Solta a corneta com respeito e deixa nos comentários a sua ordem do DCU para a gente corneta também. Sem mais enrolações, vamos a lista!
.

10° Lugar: Esquadrão Suicida

(11 Pontos)

A Warner quase enterra de vez o seu universo com um produto mutilado que joga no lixo todas as suas boas ideias. São erros grotescos de continuidade, lógica e concepção de personagens. Clichês caricatos, músicas mal encaixadas, cenas dramaticamente vergonhosas, ausência completa de substância, enfim, é um show de horrores.

.

9° Lugar: Liga da Justiça

(18 Pontos)

Seja sua versão de cinema, seja a “versão do Zack Snyder” (sendo que a versão do cinema, lembre-se, também é do Snyder), Liga da Justiça é um filme aquém do peso histórico da sua equipe. O que a versão dos cinemas tem de econômica, a estendida tem de inflada, com a prerrogativa perigosa de ser um filme comandado por fã do twitter, que escravizaram a autoria de um diretor perdido no próprio ego.

Liga da Justiça. DC

8° Lugar: Batman vs Superman: A Origem da Justiça

(37 Pontos)

Snyder apostou todas as suas fichas em um lugar só, e falhou miseravelmente ao desordenar o universo pela grande ambição. A quantidade de furos surgidos por tantos elementos a serem inseridos é gritante, e prejudica o desenvolvimento dos pilares a serem trabalhados a se confrontar, além de resumir esse embate épico a um mal-entendido. Mesmo com uma edição definitiva para preencher alguns buracos, e algumas boas ideias que justificam ele ser um filme tão dividido, a execução de tudo, continuou com um preço alto.

A Origem da Justiça.

7° Lugar: Mulher Maravilha 1984

(39 Pontos)

Injusta colocação para um filme que consegue revitalizar a essência perdida da personagem no primeiro, a meu ver, dependente da figura masculina. A quem defenda o inverso, porque de fato, a construção do arco de quebra de orgulho é esticada para evidenciar a falha anterior, o que pode trazer um efeito contraditório. Fora que a atmosfera brega oitentista, com ação de CGI malfeito e narrativa explicita no discurso escoteiro e feminista, não é crível para todos, mas particularmente, trás um ar de ingenuidade heroico que me conquistou junto ao Davi Lima, responsáveis pelas críticas do longa no site.

.

6° Lugar: Shazam

(41 Pontos)

Mesmo que descompromissado e leve, com ótimas interações entre Zachary Levi e Jack Dylan Grazer, o natalino de herói ainda carrega o peso de um universo falho o qual exalta ao mesmo tempo que certificasse de abandonar de vez. O filme não fala sobre o que é de fato esse herói, além de estar praticamente datado no visual, lotado de fragilidades narrativas e inconstâncias no tom por forçar no humor infantilóide um tom “Deadpool” que não combina.

.

5° Lugar: Aquaman

(43 Pontos)

Depois de tantas pedradas, a própria DC desistiu do seu universo e foi em busca de pelo menos voltar a acertar em seus personagens. Graças à humildade dos produtores, e ao talento de James Wan, isso foi possível, concebendo um espetáculo visual da jornada clássica do herói, acertando na essência do que faz a DC ser grandiosa, deuses entre nós,  que nos inspiram a ser melhores como humanos.

4° Lugar: Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa

(45 Pontos)

O contraste entre a estilização anterior e o subtexto de emancipação é notório, graças à mão de Cathy Yan (mulher) organizando um panorama ao mesmo tempo leviano e esperançoso, realista e violento. Ora, isso não é a definição do contexto da mulher moderna? Que tem um aconchego por parte da representatividade, mas que ainda não anula o medo imposto por uma sociedade machista. Respeitando essa dicotomia, a narrativa  é “fantabulosa” pela liberdade quadrinesca, mas cirurgicamente preenchida por comentários tematicamente pertinentes que nunca engolem o espectro da diversão.

Universo

3° Lugar: Mulher Maravilha

(48 Pontos)

Essa é consequência da democracia. Deixo aqui, meu desabafo sobre esse absurdo! Representando (ou tentando) e respeitando a opinião (errada…) dos demais colegas, Mulher-Maravilha chegou no momento certo, recuperando (piorando) a credibilidade do universo compartilhado apostando no simples de um filme de origem bem estruturado (o final que o diga), com o apelo de ser o primeiro protagonizado por uma heroína forte (que só ganhou de Ares por conta do…), conduzida pelo sorriso de maior acerto de casting da DC, vulgo Gal Gadot (isso é verdade).

Universo . Universo Estendido DC

2° Lugar: O Esquadrão Suicida

(50 Pontos)

Outra consequência da democracia e hype (falo mesmo!). Quase um remake não assumido do filme de 2016, seguindo o contexto presente na proposta do universo compartilhado, em ser cada vez menos compartilhado, mas sim, aproveitando o momentâneo. Analisando por esse prisma, beleza, James Gunn é fiel a proposta “menor”, explora o teor cínico e imoral da dinâmica do esquadrão, e através deles propor um entretenimento sem escrúpulos. Cínico, violento, recheado de palavrões, mas ainda é essencialmente cartunesco e bobo, como foi o anterior. Encare isso no melhor ou pior sentido, você escolhe.

. Universo DC 

1° Lugar: O Homem de Aço

(58 Pontos)

A figura clássica do super-homem patriota e invencível é desconstruída, à maneira sombria de Christopher Nolan, por Zack Snyder, quando ele ainda tinha competência na direção. A princípio, funciona como início de um arco a ser desenvolvido, impressionando no visual e assumindo uma grandiosidade refrescante para o herói num filme de origem. Então, especialmente desconsiderando o que veio a acontecer depois, o primeiro filme do universo cinematografico da DC é justo de ser colocado como o melhor até hoje, ou pelo menos, dentro da equipe do Plano Crítico, o mais próximo (ainda que não seja) de uma unanimidade.

Universo

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais