Lista | Vencedores do Directors Guild of America Awards 2019

A grande surpresa da noite, porque Alfonso Cuarón vencer não é nenhuma novidade, acabou sendo a inesperada vitória de Bo Burnham em Melhor Diretor Estreante, por Oitava Série. Ou seja, não faz o menor sentido Bradley Cooper, por Nasce Uma Estrela, estar concorrendo a Melhor Direção de Longa Metragem e Bo Burnham não, porque, teoricamente, a direção de Bo foi “superior”. Contradições de lado, vamos aos vencedores.

Melhor Direção de Longa Metragem

Melhor Diretor Estreante

Melhor Direção de Série Dramática

  • Adam McKay – Succession – Episódio “Celebration”
  • Jason Bateman – Ozark – Episódio “Reparations”
  • Lesli Linka Glatter – Homeland – Episódio “Paean to the People”
  • Chris Long – The Americans – Episódio “START”
  • Daina Reid – The Handmaid’s Tale – Episódio “Holly”

Melhor Direção de Série Cômica

  • Bill Hader – Barry – Episódio “Chapter One: Make Your Mark”
  • Donald Glover – Atlanta – Episódio “FUBU”
  • Hiro Murai – Atlanta – Episódio “Teddy Perkins”
  • Daniel Palladino – The Marvelous Mrs. Maisel – Episódio “We’re Going to the Catskills!”
  • Amy Sherman‑Palladino – The Marvelous Mrs. Maisel – Episódio “All Alone”

Melhor Direção de Minissérie ou Filme para a Televisão

  • Ben Stiller – Escape at Dannemora
  • Cary Joji Fukunaga – Maniac
  • David Leveau e Alex Rudzinski – Jesus Christ Superstar Live in Concert
  • Barry Levinson – Paterno
  • Jean‑Marc Vallee – Sharp Objects

Melhor Direção para Programa de Variedades/de Esportes/de Notícias/Talk Show (com programação regular)

  • Don Roy King – Saturday Night Live – Episódio “Adam Driver e Kanye West”
  • Paul G. Casey – Real Time With Bill Maher – Episódio “#1633”
  • Sacha Baron Cohen, Nathan Fielder, Daniel Gray Longino e Dan Mazer – Who Is America? – Episódio “102”
  • Jim Hoskinson – The Late Show With Stephen Colbert – Episódio “#480”
  • Paul Pennolino – Last Week Tonight With John Oliver – Episódio “502 ‑ Italian Election”

Melhor Direção para Especiais de TV

  • Louis J. Horvitz – The 60th Grammy Awards
  • Timn Mancinelli e Glenn Clements – The Late Late Show Carpool Karaoke Primetime Special 2018
  • Beth McCarthy‑Miller – Bill Maher: Live From Oklahoma
  • Marcus Raboy – Steve Martin & Martin Short “An Evening You Will Forget For the Rest of Your Life”
  • Glenn Weiss – The 72nd Annual Tony Awards

Melhor Direção de Reality Show

  • Russell Norman – The Final Table – Episódio “Japan”
  • Neil P. DeGroot – Better Late Than Never – Episódio “How Do You Say Roots in German?”
  • Eytan Keller – Iron Chef Gauntlet – Episódio “201”
  • Patrick McManus – American Ninja Warrior – Episódio “Miami City Qualifiers”
  • Bertram van Munster – The Amazing Race – Episódio “It’s Just a Million Dollars, No Pressure”

Melhor Direção de Programa Infantil

  • Jack Jameson – Vila Sésamo – Episódio “When You Wish Upon a Pickle: A Sesame Street Special”
  • Allan Arkush – Desventuras Em Série – Episódio “Hostile Hospital: Part 1”
  • Greg Mottola – The Dangerous Book for Boys – Episódio “How to Walk on the Moon”
  • Barry Sonnenfeld – Desventuras Em Série – Episódio “The Vile Village: Part 1”
  • Bo Welch – Desventuras Em Série – “The Ersatz Elevator: Part 1”

Melhor Direção de Documentário

  • Tim Wardle – Three Identical Strangers
  • Ramell Ross – Hale County This Morning, This Evening
  • Elizabeth Chai Vasarhelyi e Jimmy Chin – Free Solo
  • Betsy West & Julie Cohen – RBG
  • Morgan Neville – Won’t You Be My Neighbor?

Melhor Direção de Comercial

  • Spike Jonze – Welcome Home, Apple Homepod– TBWA \ Media Arts Lab
  • Steve Ayson – Getting Ready, Dollar Shave Club
  • Fredrik Bond – Harmony, Virgin TV
  • Martin de Thurah – Final Breath, Audi RS 5 Coupe– Venables, Bell & Partners
  • David Shane – Alien, Babbel– Wieden + Kennedy London
GABRIEL CARVALHO . . . Sem saber se essa é a vida real ou é uma fantasia, desafiei as leis da gravidade, movido por uma pequena loucura chamada amor. Os anos de carinho e lealdade nada foram além de fingimento. Já paguei as minhas contas e entre guerras de mundos e invasões de Marte, decidi que quero tudo. Agora está um lindo dia e eu tive um sonho. Um sonho de uma doce ilusão. Nunca soube o que era bom ou o que era ruim, mas eu conhecia a vida já antes de sair da enfermaria. É estranho, mas é verdade. Eu me libertei das mentiras e tenho de aproveitar qualquer coisa que esse mundo possa me dar. Apesar de ter estado sobre pressão em momentos de grande desgraça, o resto da minha vida tem sido um show. E o show deve continuar.