Home TVEpisódio Crítica | What If…? – 1X03: What If… the World Lost Its Mightiest Heroes?

Crítica | What If…? – 1X03: What If… the World Lost Its Mightiest Heroes?

por Luiz Santiago
2.882 views (a partir de agosto de 2020)

  • Há SPOILERS! Leia aqui as críticas dos outros episódios. E leia aqui as críticas para a série em quadrinhos O Que Aconteceria Se…?

Apesar de ter um final meio sem graça, com a dominação de Loki na Terra (clichê meio chateante depois de um enredo tão instigante) e a chegada da Capitã Marvel de última hora, para “colocar a ordem em tudo” (já vimos esse filme antes, não?), What If… the World Lost Its Mightiest Heroes? é um episódio muito bom. Aqui, partimos de uma premissa de equipe, onde não apenas um herói é colocado em evidência, mas um time inteiro de superpoderosos, exatamente no momento de sua contratação para Os Vingadores, a equipe que, neste Universo, quase aconteceu. Ou, considerando o que vemos no final do capítulo, aconteceu tardiamente, com heróis bem diferentes em sua formação e após uma sequência de tragédias acontecerem.

O roteiro de A.C. Bradley e Matthew Chauncey trabalha com a nossa frustração. Ou melhor, alimenta até não poderem mais a nossa frustração. Ela começa com a morte de Tony, numa cena que, do ponto de vista do nosso Universo, vai “preenchendo as lacunas” do que a gente já conhecia. Sem contar que a trama se passa durante a conhecida semana corrida de Phil Coulson, de modo que o conceito desse episódio tem uma excelente marca inicial. Não me agrada muito a apresentação com artes simples de cada herói escolhido (Homem de Ferro, Viúva Negra, Hulk e Gavião Arqueiro), mas é um curto momento, então dá pra passar. Isso já vem aparecendo nos outros episódios, só que em cenas bem específicas e melhor escolhidas para representar essas artes. Aqui, não casou muito bem.

As sequência de mortes, no entanto, deixam essa linha do tempo cada vez mais depressiva, ameaçadora e instigante. Ao mesmo tempo que lamentamos a morte desses heróis, temos a enorme curiosidade de entender o que acontece, de descobrir quem é o vilão (eu não teria pensado em Hank Pym em momento algum!) e de ver as provações pelas quais Nick Fury passa. Aliás, o personagem aqui tem uma tarefa de grande importância pela frente, e, ao que tudo indica, começará sua nova iniciativa com dois capitães em cena: um Capitão América que ainda não acordou e a recém-chegada Capitã Marvel. Como disse antes, o encaminhamento dado para esse final, com Loki dominando a Terra, pode até parecer lógico para as regras do jogo, mas me soou barato demais.

Desesperançoso e até cruel em seu desenvolvimento, esse capítulo de What If… termina com uma nota de esperança, uma verdadeira luz no fim do túnel para um Universo entregue à dominação caótica de Loki. As perdas dos heróis antes mesmo de começarem suas atividades (e de Thor, antes mesmo de ter um primeiro contato com Fury) tornam a iniciativa Vingadores ainda mais icônica, com um peso de ação e de importância gigantescos para a Terra. É como comentei no episódio anterior: o Universo sempre vai dar um jeito de tentar ajustar a balança para o outro lado. Se a coisa vai mal demais, uma nota de boas-novas deve aparecer no caminho. Se vai bem demais, pode esperar tranquilamente a tragédia acontecer. É o que faz o drama andar. E especialmente numa série desse tipo, essa relação é definitivamente necessária, muito bem aguardada e constantemente interessante.

1X03: What If… the World Lost Its Mightiest Heroes? (EUA, 25 de agosto de 2021)
Direção: Bryan Andrews
Roteiro: A.C. Bradley, Matthew Chauncey
Elenco: Jeffrey Wright, Samuel L. Jackson, Michael Douglas, Lake Bell, Mick Wingert, Clark Gregg, Frank Grillo, Jeremy Renner, Stephanie Panisello, Mark Ruffalo, Tom Hiddleston, Mike McGill, Jaimie Alexander, Alexandra Daniels, Terri Douglas, Elisa Gabrielli, Piotr Michael, David Michie
Duração: 31 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais