Lista | Top 10 – Os Melhores Vilões do Aquaman

Da pesca aos derramamentos de óleo, são muitos os inimigos que o Aquaman possuiria na vida real, caso realmente existisse e pudesse dar cabo aos perigos que cerceiam a sua morada e reino. A vida marinha é constantemente atacada pelo ser humano, porém, os quadrinistas são mais espertos e para não possuírem um gigantesco problema com companhias de petróleo, fabricantes de plástico, entre outros nichos que, aparentemente, não se importam muito com os mares – um agradecimento especial à Vale do Rio Doce -, inventaram super-vilões para combater o Aquaman! Como estamos nos preparando para o primeiro filme do super-herói, não o segundo, sequência que provavelmente envolverá o personagem de Jason Momoa enfrentando o Aquecimento Global – uma ameaça fantasma -, vamos comentar e ranquear os melhores antagonistas do Homem-Água dentro desse mundo divertidíssimo que é o dos quadrinhos.

10. Triton

  • Primeira Aparição: Aquaman Annual Vol 5 #1 (Julho de 1995), criado por Peter David e Jim Calafiore.

Ninguém gosta de perder a relevância, perder o apreço de outrora e isso aconteceu com o mitológico Tritão, se sentindo irrelevante quando percebeu a ode a Aquaman, cultuado como rei de Atlântida, e não a si, o próprio filho de Poseidon, Deus dos Mares. “Eu sou rei sim, meu pai é Deus sim e eu mereço sim o trono e eu trabalhei duro para ser amado por vocês sim, que são meus súditos porque sim e quem não merece é o Aquaman sim”. Caiu no mano a mano com o Arthur Curry, então, e o resto é um conto entristecido sobre ser um boçal. Apareceu muito pouco, mas eu acredito ser um personagem interessante.

9. Kordax

  • Primeira Aparição: Atlantis Chronicles #4 (Junho de 1990), criado por Peter David e Esteban Maroto.

Uma das origens do Aquaman envolve o personagem ter sido abandonado por ter nascido loiro, ou seja, um famoso “racismo inverso” que só faz sentido nas fantasias mesmo. A culpa disso? Kordax, um ancestral de Arthur Curry, que nasceu com um corpo extremamente grotesco, também cabelo loiro e acabou sendo renegado por Atlântida. Uma história muito triste, na verdade, mas que merece a nomeação porque Kordax, mesmo durando pouco, foi um ótimo vilão, justificativa para injustiças que acabam destruindo seres. Uma grande vítima da sociedade.

8. Qwsp

  • Primeira Aparição: Aquaman #1 (Fevereiro de 1962), criado por Nick Cardy.

Qwsp – ou Quisp, em algumas traduções – era um aliado clássico do Aquaman, com uma aparência compatível com a época de sua estreia nos quadrinhos, um espírito vindo da Quinta Dimensão, a mesma de personagens interessantes como o Bat-Mirim e o importante vilão do Superman, o Mr. Mxyzptlk. Uma presença aparentemente inofensiva, mas que, quando o Aquaman sofre grandes alterações na sua personalidade, no seu visual e na sua vida, com a morte de pessoas próximas, ressurge sob um viés maligno, tornando-se uma ameaça mortal e poderosa.

7.  Pescador

  • Primeira Aparição: Aquaman #21 (Maio de 1965), criado por Henry Boltinoff  e Nick Cardy.

Um personagem que usa uma vara de pesca só poderia ser uma piada, mas não é, sendo o Pescador uma presença recorrente nas revistas mais antigas do Aquaman, começando a integrar o elenco de outras revistas com o passar do tempo. A grande mudança para o vilão foi a descoberta, após a sua morte por policiais, em Gotham City Contra o Crime, de que o seu capacete estava vivo, sendo um parasita alienígena que mudava de pessoa para pessoa quando o seu hospedeiro acabava morrendo. Uma origem perturbadora, portanto.

6. Corsário

  • Primeira Aparição: Aquaman #37 (Janeiro de 1968), criado por Henry Boltinoff e Nick Cardy.

Peter Mortimer, o Corsário original, tem uma história muito pesada, que envolve até mesmo pedofilia e, ultimamente, o faria ser morto pelo Gavião Negro, após tornar-se do bem momentaneamente. Um mero pirata, em busca de uma relíquia misteriosa, tornou-se um monstro muito pior, coisa que apenas as décadas que se passaram dos quadrinhos possibilitaram, com uma consequente maturação das temáticas. Os Novos 52, tempos depois, novamente retomou o personagem de uma maneira diferente, mudando a sua mitologia. Um segundo Corsário, aliás, também existiu, aparecendo na revista do Superboy, mas sua identidade nunca fora revelada.

5. Charybdis

  • Primeira Aparição: Aquaman Vol 5, #1 (Agosto de 1994), criado por Peter David e Martin Egeland.

Charybdis surge diretamente da mitologia grega, onde era uma criatura marinha protetora de limites territoriais no mar, uma das ameaças à viagem de Odisseu, por exemplo, entre várias outras lendas que envolvem o monstro. A imagem não é meramente ilustrativa. Charybdis, nos quadrinhos – posteriormente, Homem-Piranha -, não comeu a mão de Arthur Curry, mas foi diretamente responsável por esse icônico acontecimento, onde o membro do personagem foi devorado por piranhas. Suas origens também envolvem bioterrorismo nacional, onde formava uma dupla com sua esposa Scylla, curiosamente outro nome mitológico grego. A mitologia é uma grande inspiração para os quadrinhos do Homem-Água.

4. Sereia

  • Primeira Aparição: Aquaman #22 (Agosto de 1965), criada por Nick Cardy.

Outra clássica vilã do Aquaman, a Sereia envolve-se um clichê monstruoso dos quadrinhos: a irmã gêmea do mal. A personagem é nada mais nada menos que gêmea de Mera, interesse amoroso de Arthur, com exatos mesmos poderes. Os quadrinhos não são muito originais em muitos sentidos. As justificativas para essa personalidade maligna, no entanto, parecem ser mais criativas, em relação ao sentimento de inferioridade que Hila, o nome de Sereia, possui quando comparada a sua irmã. La Sirène la Bailene, criada décadas depois, em 1999, também já foi uma super-vilã com esse mesmo nome, uma sereia ecoterrorista nesse caso, aparecendo na revista dos Jovens Titãs. 

3. Rei Morto

  • Primeira Aparição: Atlantis Chronicles #5 (Julho de 1990), criado por Peter David.

O Rei Morto, também conhecido como Atlan, é um dos grandes vilões do Aquaman, mesmo não tendo sido criado há muito tempo e ganhado verdadeira relevância apenas com a continuidade dos Novos 52, onde o seu passado foi revisitado. Quer clamar o trono como seu, mesmo já tendo o cargo para si, quando foi um dos primeiros governantes de Atlântida. Só porque ele foi usurpado pelo seu irmão – coisa que os nossos irmãos aqui do Plano Crítico sabem muito bem o que é -, quer dar uma de usurpador agora? Um grande primo distante do Rei da Noite, do Rei Gelado e sobrinho do Abominável Homem das Neves.

2. Mestre do Oceano

  • Primeira Aparição: Aquaman #29 (Setembro de 1966), criado por Bob Haney e Nick Cardy.

As nossas famílias, mesmo que nós as amemos muito, sempre causam problemas e Arthur Curry sabe disso como ninguém, porque o seu meio-irmão é justamente um dos seus maiores inimigos. O embate é clássico, compartilhado com a nossa realidade e com a das ficções: a supremacia de uma raça, no caso, a dos atlantes. O poder de Orm Marius, o Mestre dos Oceanos, é tão grande que o sucesso de sua missão, acabar com a humanidade, quase foi possível durante um embate contra a Liga da Justiça inteira.

1. Arraia Negra

  • Primeira Aparição: Aquaman #35 (Setembro de 1967), criado por Bob Haney e Nick Cardy.

O Arraia Negra, conhecido como David Hyde, é um representante de um dos mais temidos grupos históricos que já rondaram e ainda ronda os mares do planeta, os piratas. Ao menos, algumas das origens o trata dessa maneira. A origem mais recente da rivalidade entre o herói e o vilão, contada nessa década, começou em um entrave que acabou com a morte do pai do Aquaman, culminando no grande antagonismo. Sendo um vilão que possui uma grande fortuna adquirida em seus tempos de caçador de recompensas, David porta um traje extremamente tecnológico e poderoso que o permite ser móvel dentro e fora d’água, possuindo o icônico capacete em forma de arraia com lentes infravermelhas. Um ótimo desenho de personagem, participações memoráveis pelos anos, igualmente recorrentes e eu já falei do desenho maravilhoso? Para piorar, o cara matou o filho de Arthur Curry com a Mera. O Coringa matou um filho adotivo, o Arraia Negra matou o filho biológico mesmo.

Hors Concors

Canudinho de Plástico

  • Primeira Aparição: Sul da Mesopotâmia, entre 6500 a.C. a 1940 a.C, criado pelos sumérios.

Como morador da cidade do Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro, deparei-me com o sumiço dos canudinhos de plástico, o inimigo número 1 do meio ambiente, proibidos aqui pelo prefeito. Uma aliança temporária do Aquaman com um antagonista da sociedade, em decorrência de interesses em comum? As tartarugas agradecem.

GABRIEL CARVALHO . . . Sem saber se essa é a vida real ou é uma fantasia, desafiei as leis da gravidade, movido por uma pequena loucura chamada amor. Os anos de carinho e lealdade nada foram além de fingimento. Já paguei as minhas contas e entre guerras de mundos e invasões de Marte, decidi que quero tudo. Agora está um lindo dia e eu tive um sonho. Um sonho de uma doce ilusão. Nunca soube o que era bom ou o que era ruim, mas eu conhecia a vida já antes de sair da enfermaria. É estranho, mas é verdade. Eu me libertei das mentiras e tenho de aproveitar qualquer coisa que esse mundo possa me dar. Apesar de ter estado sobre pressão em momentos de grande desgraça, o resto da minha vida tem sido um show. E o show deve continuar.