Home TVEpisódio Crítica | Fear the Walking Dead – 6X08: The Door

Crítica | Fear the Walking Dead – 6X08: The Door

por Ritter Fan
1264 views (a partir de agosto de 2020)

  • Há spoilers. Leia, aqui, as críticas de todos os episódios da série e, aqui, de todo nosso material do universo The Walking Dead.

Se John Dorie, inegavelmente o melhor personagem da “Fase 2” de Fear the Walking Dead, tinha que morrer, então a morte dele precisava ser bem trabalhada. Era o mínimo que se poderia esperar e, mesmo que The Door não seja perfeito, porque definitivamente não é, fiquei feliz em constatar que o ótimo e carismático Garret Dillahunt se despede da série de maneira digna e circular, trazendo peso e significado para o sacrifício do pistoleiro de bom coração que ele tão bem construiu ao longo dos anos e marcando um grande recomeço da 6ª temporada da série.

Em termos narrativos, o maior problema do episódio é termos que acreditar que Dorie realmente estava pensando em se matar, apesar de ter encontrado a felicidade ao lado de June. Sim, compreendo perfeitamente que conciliar o que aconteceu em decorrência de sua investigação para Virginia com a maneira consideravelmente ilibada com que o personagem sempre viveu sua vida não deve ser uma tarefa fácil, mas nada indicava a tendência suicida – ainda que hesitante – dele, preferindo sacrificar-se por princípio no lugar de usar suas habilidades para lidar com as pessoas que o manipularam e que o mantiveram separado de sua amada. E isso fica particularmente mais saliente quando ele coincidentemente (outro problema do episódio, ainda que menor) encontra Morgan ferido e descobre o plano do ex-combatente zen de fundar uma nova comunidade lá na represa seca.

Outro ponto de incômodo é que o momento fatídico pareceu-me uma improvável repetição de eventos passados, quase um déjà vu mesmo, com uma jovem, no caso Dakota, matando a sangue-frio, com uma arma de fogo, personagem importante da série. Será que teremos uma nova Charlie, agora protegida por Morgan, autointitulado melhor amigo de John, da mesma forma que Charlie passou a ser protegida por Alicia, irmã de Nick? Será que a jovem também encontrará redenção, mesmo que ela tenha matado uma, duas vezes por razões mais do que mesquinhas e tendo salvado Morgan com uma explicação que simplesmente não consegui engolir? Bem, reservarei meu julgamento final sobre isso depois que essa trama for efetivamente abordada pela temporada. Pelo momento, apenas a sensação de “falha na Matrix” é que realmente incomodou e que poderia ter sido evitado pelos showrunners Andrew Chambliss e Ian Goldberg, que escreveram o roteiro.

Não sei até que ponto podemos perdoar as questões acima para então tirarmos do episódio aquilo que ele realmente tem de bom, até porque, na medida em que escrevo, vou tendo mais e mais reticências sobre a forma como tudo foi executado (até essa frase aqui, a avaliação estava em 4 HALs…). No entanto, por seu turno, construir um texto que, em uma penada só, faz com que John Dorie retorne à sua cabana, atire em desmortos que aparecem de tempos em tempos em sua porta trazidos pelo rio que impedem seu suicídio, relembre seu pai, use duas portas para manter os monstros à distância e, ao final, acabe ele mesmo zumbi e levado pelo rio até a porta de sua cabana para ser achado por June em uma subversão da forma como os dois se conheceram e se apaixonaram é o que torna o episódio realmente valioso. Percebe-se muito claramente que Chambliss e Goldberg foram muito cuidados com a narrativa circular, que retorna até o magnífico Laura, para por um fim a John Dorie, quase que como uma homenagem ao personagem e o reconhecimento do valor que ele trouxe à série.

Mais até do que isso, essa é uma história de redenção, ainda que em escala pequena. John pode ter agido de maneira egoísta no início, não mais querendo se envolver no novo sonho de Morgan, mas Morgan, talvez no melhor momento do episódio, deixa muito evidente a importância que o caubói entristecido tem para ele e para as pessoas ao seu redor. Relembrar a maneira como os dois se encontraram em What’s Your Story e deixar muito clara que John se tornou a luz que guiou Morgan até sua nova família em momento em que ele estava justamente deixando a anterior para trás foi um golpe sentimental de mestre que pode até parecer novelesco, mas que reenquadra a série – a partir de sua 4ª temporada, claro – ao colocar Dorie em seu centro. Ora, mais uma vez direi: se era para matar um personagem tão bom, então que no mínimo reconhecessem o valor dele e é isso que os showrunners inegavelmente fizeram.

O que me resta, agora, é esperar que a morte de John Dorie (que alívio estranho eu senti quando ficou evidente que ele morrera e que não iriam “glennificar” o personagem) tenha real significado para a temporada e para a série como um todo, evitando que seja apenas um momento feito para chocar e nada mais. Da mesma forma, fica a torcida para que Dakota não seja simplesmente transformada na nova Charlie, porque seria no mínimo ridículo. E, finalmente, claro, sempre há a esperança de que Fear the Walking Dead esteja finalmente caminhando para seu encerramento, pois, sendo egoísta como Dakota, se eu já não tinha muito prazer em assistir essa série para além de escrever as críticas e conversar com vocês, caros, leitores, agora sem John Dorie é que terei mesmo que fazer um esforço supremo para perseverar.

Fear the Walking Dead – 6X08: The Door (EUA, 11 de abril de 2021)
Showrunner: Andrew Chambliss, Ian Goldberg
Direção: Michael E. Satrazemis
Roteiro: Andrew Chambliss, Ian Goldberg
Elenco: Lennie James, Alycia Debnam-Carey, Maggie Grace, Colman Domingo, Danay García, Garret Dillahunt, Austin Amelio, Alexa Nisenson, Rubén Blades, Karen David, Jenna Elfman, Colby Minifie, Demetrius Grosse, Michael Abbott Jr., Zoe Margaret Colletti, Devyn A. Tyler, Christine Evangelista, Peter Jacobson, Cory Hart, Raphael Sbarge
Duração: 51 min.

Você Também pode curtir

45 comentários

Will Robinson 25 de abril de 2021 - 16:49

Doeu ver o John morrer, e acho uma pena. Tantas personagens apagadas e trama desinteressante. Não compreendo meu motivo de continuar. Já deu.

Responder
planocritico 25 de abril de 2021 - 17:43

“Não compreendo meu motivo de continuar.”

Pois é…

Abs,
Ritter.

Responder
Jonathan Barbosa Rocha 15 de abril de 2021 - 11:20

Olha, concordo com muita coisa que você disse – menos a parte da mudança brusca de personalidade. É totalmente aceitável e verídico que pessoas como ele possam ter esse comportamento repentino, e dado o fato de tanta coisa que passou, é totalmente pertinente. Existem vários casos de pessoas aparentemente felizes que resolvem tirar a própria vida assim “do nada”, e foi um ótimo assunto para se abordar. Não acho que seja algo tão irreal como a maioria aponta.

No geral, a sensação dejávu também me incomoda um pouco (apesar de achar que a Dakota não vai nem quer receber o acolhimento da Charlie). A cena final é muito bonita e poética, com o Dorie lutando para se salvar nos seus minutos finais. Num geral eu estou gostando muito dessa sexta temporada (amei o 6×4) mesmo com as falhas apontadas, parece que a série agora pelo menos tem fôlego e acredito que a morte do John pode movimentar ainda mais as coisas (apesar de concordar que a luta ainda falta um motivo decente). Eu estava pronto pra desistir da série e ela me apontou motivos pra continuar.

A quem se chateia com a morte de Dorie: por mais que ele seja um ótimo personagem, acho que as coisas vão tomar um rumo interessante e ao menos eles souberam dar uma morte digna pra ele (Né, Madison?). Morte de grandes personagens sempre vão acontecer e é normal numa série desse estilo. Aliás, sinto que vai morrer mais um grande ainda (e espero que seja o Daniel Salazar, porque a cada episódio que passa eles estragam mais o personagem).

Responder
planocritico 15 de abril de 2021 - 16:13

Entendo seu ponto sobre a mudança de personalidade. Mas uma coisa é a realidade, outra é ficção. Em uma série ou filme, é necessário construir o desenvolvimento que se deseja, caso contrário vira um vale tudo. E não precisava muito, na verdade, apenas indicações mais contundentes nos episódios anteriores dessa temporada.

Sobre mortes em geral, sim, isso faz parte de séries assim, especialmente as que duram muitos anos. Não tenho nada contra, desde que haja significado. Espero muito que a de Dorie tenha. Sobre Daniel, realmente estragaram o cara…

Abs,
Ritter.

Responder
Ana Carolina Esteves 15 de abril de 2021 - 05:47

Fiquei bem triste, adorava o John justamente por ele ter essa personalidade de bom moço e ele e a June juntos combinava demais. É uma pena que nenhum casal fica junto em The Walking Dead(ainda tenho esperanças da Michonne e o Rick se reencontrarem). Eu ainda to esperando outra pessoa aparecer pra dizer quem realmente salvou o Morgan. Espero que ele mate a Dakota. Eu levei vários episódios para perdoar a Charlie, não sou capaz de perdoar outra personagem não.E Daniel(ícone se fazendo de esquecido) que desapareceu até agora.

Não vejo a hora dessa série acabar tbm. Já deu o que tinha que dar, agora estão só enrolando. Que a sétima temporada seja a última.

Responder
planocritico 15 de abril de 2021 - 16:15

Daniel sumiu mesmo. Como disse outro leitor, esse é mais um personagem que foi estragado…

E também espero que a próxima temporada seja a última, ainda que se disserem que acabará na 6ª mesmo eu não ficarei triste…

Abs,
Ritter.

Responder
Vinicius Gandolfi 15 de abril de 2021 - 00:05

Uma coisa é inegável: esta temporada está extremamente linda visualmente.

Responder
planocritico 15 de abril de 2021 - 00:07

Hummm, não sei. Não tenho visto, no geral, nada realmente especial.

Abs,
Ritter.

Responder
S0mBRa 13 de abril de 2021 - 19:06

Sinceramente não curtia muito o John, me lembrava muito plot de Glenn e Maggie, tão gentil e corajoso quanto ele e agora June sem ele de fato, não tem mesmo nível da Maggie nem se quer chega perto das personagens femininas mais interessantes da franquia. Lamento pros fãs do personagens, se fosse a Alicia eu provavelmente teria parado de ver. Na real, pareceu muito do nada esse lado dele de desistir da vida… não é como se uma investigação falha o desse esse gatilho, qual foi o gatilho? Não entendi direito. Enfim, o episódio foi ok.

Saiu que vai sair um Spin-Off das pessoas que viviam naquele Submarino do 6×1… Olha sinceramente, desgastante em. Plot que ninguém mais lembra e ainda por cima jogar pra outra plataforma pra saber algo significante? Espero que seja algo a parte. Na verdade todos plots da 6º temporada são meio irrelevantes, já que toda briga se desenrola por literalmente motivo nenhum, só o desejo de matar. Esse da Dakota só salientou isso.

PS: Minhas esperanças do retorno de Madison Clark morreram. She is died.

Responder
planocritico 14 de abril de 2021 - 00:45

Que heresia não gostar do John Dorie!!!

HAHAAHAHAHAHAAHHAAHA

Sobre esse spin-off aí, ESTOU FORA!

Abs,
Ritter.

Responder
Guilherme 13 de abril de 2021 - 17:08

Ótima crítica, concordo com tudo que disse! foi um ótimo episódio, só espero que não façam com a Dakota oq fizeram com a traste da Charlie. Ah e cadê a Madison em FTWD?

Responder
planocritico 14 de abril de 2021 - 00:45

Também espero! E a Madison, acho que podemos esquecer dela, infelizmente…

Abs,
Ritter.

Responder
Guilherme 14 de abril de 2021 - 15:04

A esperança é a última que morre, esses produtores são burros, a atriz já disse que gostaria de voltar, mas eles ficam nessa ideia de mistério sem fim.

Abs.

Responder
planocritico 14 de abril de 2021 - 16:47

Eu já desisti de ter esperança… Só se ela aparecer junto com o Rick Grimes agora na série spin-off Fear these MotherF#ck%rs, Not the Walking Dead…

Abs,
Ritter.

Responder
Junito Hartley 13 de abril de 2021 - 13:26

Sério, não dá pra entender esses caras que faz essa série, matam vários personagens bons e deixa um monte de lixo, até hj não engolir a Charlie viva e piorou sendo amiga da Alicia, os caras deixam a personagem Charlie viva até hj sendo que a menina mal aparece na série e não presta pra nada e mata o John que pra mim é um dos melhores de todos do universo das séries, ( muito melhor que o Daryl) até hj o Morgan chato pra caraio tá vivo, Daniel outro personagem fodao e um dos poucos da 1 temporada mal aparece até hj na série. O episódio foi até bom, mas essa morte aí foi um lixo pra mim, só do Zé ruela do Morgan não matar ela ali na hora já me deixou mais puto ainda, agora tô com mais ódio da Dakota que da Virgínia.

Responder
planocritico 13 de abril de 2021 - 13:59

Eu nem consigo sentir ódio da Virginia, pois não sei o que raios ela quer. É a única vilã que me lembro que não tem planos, não tem nada e sequer me parece ameaçadora…

De resto, estou com você em sua dor!

Abs,
Ritter.

Responder
Luan Sousa 13 de abril de 2021 - 12:38

John, junto da Al, se tornou meu personagem favorito da segunda etapa da série e fiquei muito triste com a morte dele. Agora eu concordo com você quanto desejar o fim, espero que FTWD se encaminhe pra um encerramento mesmo, pois a fórmula de tramas acabou virando a mesma de TWD (achar um assentamento, inimigo aparece e destrói, conflito e começa tudo de novo).

Responder
planocritico 13 de abril de 2021 - 12:44

Exato. A série perdeu o pouco que tinha de diferente de TWD e tornou-se apenas uma repetição com outros personagens. Espero mesmo que ela esteja próxima do fim.

Abs,
Ritter.

Responder
Biônico 13 de abril de 2021 - 11:14

Não foi atoa que a série ficou mortes muito importantes desde Madison… eu acho que a 6ª temporada não parou em John Dorie
To desde o 6×01 apostando que Daniel vai morrer logo depois de se reconciliar de vez com Strand, e aí Strand morre também

E claro, não podemos esquecer de Dakota que matou o ser humano mais bondoso que existiu no universo TWD

Responder
planocritico 13 de abril de 2021 - 12:33

Cara, se Daniel morrer, aí é que acabaram mesmo os personagens interessantes…

Abs,
Ritter.

Responder
Biônico 13 de abril de 2021 - 12:59

Bom, os que mais gosto no grupo é Morgan, Al, Dwight, June e Alicia
Mas pensando bem acho que é bom só Strand morrer mesmo

Responder
planocritico 13 de abril de 2021 - 13:09

Não tenho nenhum gosto especial por esses aí. Alicia foi basicamente apagada. Al é de lua. Dwight é um resmungão. June sem John, que me desculpem, não é nada. E Morgan, bem Morgan é uma MALA SEM ALÇA…

Abs,
Ritter.

Responder
Biônico 13 de abril de 2021 - 14:34

Morgan sempre foi um dos meus favoritos do universo TWD kskkkksk e eu acredito que June pode crescer bastante, eu já gostos dela agora, imagina depois da morte de John? E Al fica ao lado de John Dorie

Quando comecei a ver a 4ª temp, já no 4×01 eu amo o trio Morgan, Al e John Dorie… os três tiveram uma química absurda de tão boa. Por isso quero muito mais cenas de Morgan e Al juntos agora

planocritico 13 de abril de 2021 - 14:42

Que bom que você gosta do Morgan. Isso ajuda bastante a gostar de FTWD 2.0. Eu nem desgosto dele não, mas a fase Zen do sujeito foi altamente irritante.

Fora que a Madison era MUITO melhor que ele…

Abs,
Ritter.

Biônico 14 de abril de 2021 - 14:27

Madison era sem duvida a melhor personagem de Fear até a 3ª temp
Sinto falta dela, sempre imagino como seria a relação dela com Morgan, mas também gosto da morte dela (principalmente por ter espaço pra reinventar e dizer que ta viva, mas já faz tanto tempo que acho que nem vai acontecer mais)
Aliás, sou fã do Morgan Zen kjkjkj

planocritico 14 de abril de 2021 - 16:46

Eu sempre imagino como seria a série com a Madison e SEM o Morgan… HAHAHAHAAHAHAHHAAH

Abs,
Ritter.

Biônico 15 de abril de 2021 - 17:54

Eu não gostava tanto de Fear antes de Morgan entrar… Madison era o que mais salvava, Alicia só fui gostar mesmo no final da 3ª temp, Daniel eu só gostava na 1ª
Quanto à Ofelia, era legalzinha mas nada uau, Strand sempre foi chato e Nick eu nunca suportei

O soft-reboot foi realmente o que me chamou atenção

planocritico 15 de abril de 2021 - 18:00

Nunca tive grandes amores por ninguém na série. Mas, quando o soft reboot estava para acontecer, fiquei curioso e, quando ele veio, achei muito interessante a ousadia do negócio. Foi como mudar as rodas do trem com ele em movimento e os showrunners fizeram bem direitinho até. Mas não demorou e a coisa ficou sem graça novamente, meio perdida…

Abs,
Ritter.

Biônico 13 de abril de 2021 - 09:54

Fica aqui minha teoria do que vai acontecer com a desgraçada mini-psicopata

Não acho que algum dos personagens vai matar ela, eles acolheram Charlie, matar uma criança não é algo que eles fariam. Podem acabar tentando acolher Dakota também, mas acho que ela vai acabar morrendo por culpa dela mesma e suas decisões mimadas e egoístas (Talvez morrendo pra zumbis, eu acharia muito bom)

E sobre John Dorie… ai… ainda me dá vontade de chorar toda vez que lembro. Sem duvidas o melhor personagem, não só do soft-reboot, mas de Fear TWD inteiro! Foi muita coragem dos showrunners essa decisão, eu desacreditei por um tempo, quando ele caiu e ainda conseguiu subir na porta eu ainda acreditei e pensei “VAI EMBORA JOHN DORIE! NÃO VOLTE ATÉ ESTAR BEM!” imaginando ele sendo salvo pela mesma pessoa que salvou Morgan ou sei lá
Mas aí Dakota falou que foi ela quem salvou Morgan e olha… difícil de acreditar viu, muito mais pelos motivos…

Doeu meu coração ver June encontra John zumbificado, com certeza foi a morte que mais me afetou nessa série

Responder
planocritico 13 de abril de 2021 - 12:34

Vai ser bastante ridículo se acolherem Dakota também como se nada tivesse acontecido.

E também fiquei triste com o Dorie, mas, pelo menos, o episódio foi bom, melhor do que a média dos anteriores dessa temporada…

Abs,
Ritter.

Responder
Biônico 13 de abril de 2021 - 13:00

Ah eu acho que podem considerar acolher ela justamente por causa de Charlie, mas eu acredito mesmo que ela vai morrer

Responder
Biônico 13 de abril de 2021 - 13:00

Ah eu acho que podem considerar acolher ela justamente por causa de Charlie, mas eu acredito mesmo que ela vai morrer

Responder
planocritico 13 de abril de 2021 - 13:10

Charlie já não merecia ter sido acolhida, pelo menos não dessa forma bonitinha como foi.

Abs,
Ritter.

Responder
Biônico 13 de abril de 2021 - 14:34

Ah mas foi bem construído

planocritico 13 de abril de 2021 - 14:40

Você achou? Eu sequer vi uma construção…

Abs,
Ritter.

Biônico 14 de abril de 2021 - 14:24

Aquele episódio em que ela e Alicia ficam presas na tempestade é muito bem desenvolvido

planocritico 14 de abril de 2021 - 16:45

Confesso que nem lembro mais (memória de queijo suíço que eu tenho…).

Abs,
Ritter.

Biônico 15 de abril de 2021 - 17:52

Normal, vc deve fazer críticas de várias outras coisas
E eu sou um fã doido do universo TWD que sai atrás de mínimos detalhes quase todo dia na internet e to revendo as séries sempre que posso kkkkk

Biônico 15 de abril de 2021 - 21:52

Normal, vc deve fazer críticas de várias outras coisas
E eu sou um fã doido do universo TWD que sai atrás de mínimos detalhes quase todo dia na internet e to revendo as séries sempre que posso kkkkk

planocritico 15 de abril de 2021 - 17:56

He, he. Bacana. Material é o que não falta. Afinal, só de séries de TV, estamos falando de um total de 17 temporadas até agora! Tá que nem Law & Order isso!

Abs,
Ritter.

Sussurrador 13 de abril de 2021 - 09:16

Dakota não merece o tratamento de Charlie…

Responder
planocritico 13 de abril de 2021 - 12:35

Nem Charlie merece o tratamento de Charlie…

Abs,
Ritter.

Responder
Comediante 13 de abril de 2021 - 06:55

John Dorie.. Sem dúvidas o melhor personagem de Fear The Walking Dead e um dos melhores da franquia. Por mais poético que tenha sido a narrativa circular que você descreve e admito que acho bacana também e quando bem executadas são excelentes, porém ao meu ver não foi o caso aqui. Garret Dillahunt realmente foi a força (Como já é de costume..), mas o enredo não faz sentido, pois um John suicida é, no mínimo, uma coisa muito apressada após o último episódio que vimos dele. Mesmo que a cena inicial tenha sido legal (e a final feche um ciclo para o personagem como você bem disse) há uma mudança brusca de sua personalidade (vinda do nada e mesmo que não fosse eu já odeio esse tipo de “destratamento” com os personagens) e também um encontro aleatório com Morgan e Dakota (do nada também).
Depois disso foram longos minutos de Morgan tentando dissuadir seu aparente melhor amigo a tirar a própria vida e como não estamos falando de Arrow, Flash ou séries do gênero isso é assistível, talvez até legal, mas… John encontra o assassino de Cameron, ou melhor, a assassina. UAU! Agora a casa vai cair pra essa menina, John Dorie descobriu quem matou aquele figurante e agora ele vai.. O que ele poderia fazer ? Prender Dakota ? Levar para autoridades? Contar pro Morgan ?? Chamar o Batman ?? Tudo bem.. a criança estava “abalada”, mas eu não engulo essa.
Na cena de abertura tivemos até uma “homenagem” ao Rick na ponte (Pelo menos eu acho), porém o querido pistoleiro não teve a “sorte” do outro ex-policial. Não que eu queria que ele ficasse sumido e voltasse magicamente depois, mas como achei as coisas apressadas, preferia que ele tivesse sobrevivido, afinal… Como vou continuar vendo ? A não ser que Daniel volte ao estado normal (Eu até esqueço que ele ainda existe) ou Dwight ganhe um pouco mais de relevância continuar assistindo será um desafio do tipo que eu não gosto..
Ah, quase me esquecia da “mosca na sopa”… Após Morgan descobrir que Dakota tinha matado o seu (melhor) amigo e risivelmente não fazer praticamente nada (ou seja, não tem nada de engraçado, na verdade é deprimente que o tal “Morgan sangue nos zói” tenha sido varrido novamente…) teve também a grandiosa revelação que Dakota que salvou sua vida no fim de temporada passado. Fico na torcida que isso tenha sido uma mentira (não que quem salvou Morgan tenha alguma relevância, já que a série parece nem lembrar mais dos primeiros episódios dessa temporada). Daria no máximo 2 HALs e meio, com vontade de dar 2, talvez minha paciência já tenha se esgotado.

Obs¹: Pior que eu estava até animado quando ouvi que John Glover entraria pro elenco, mas ele nem apareceu e de quebra John morreu.. agora o antigo Lionel Luthor nem me dá tantas esperanças assim e provavelmente o paralelo que farei quando ele aparecer será com o cientista que criou o Bane em Batman & Robin.

Obs²: Como se meus comentários já não fossem longos demais tenho que trazer um assunto fora do conteúdo da página.. Certamente você viu, já faz mais de uma semana, American Gods foi cancelado. Se me lembro bem na sua crítica do maldito último episódio você desejou que a quarta temporada fosse a última (provavelmente todos que ainda viam, assim como eu, também), mas ela nem vai existir. Infelizmente essa história vai ficar quebrada, porém tenho pra mim que a cova já estava cavada faz tempo e a própria série que cavou..

Responder
planocritico 13 de abril de 2021 - 12:37

Como você, concordo que o maior problema do episódio está em aceitarmos Dorie como o vemos. É algo que vem não do episódio, mas da falta de uma narrativa anterior que resultasse nisso de maneira crível. Estou com você, mas mesmo assim gostei do episódio.

Sobre seus obs:

1. Nem sabia que o John Glover se juntaria ao elenco. Será mais um personagem qualquer que chega no último minuto para criar um cliffhanger? Já estou meio cansado disso…

2. Sobre American Gods, estava escrito nas estrelas, não tinha muito jeito. Confesso que não fiquei nem um pouco triste.

Abs,
Ritter.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais