Home TVEpisódio Crítica | Legends of Tomorrow – 7X01: The Bullet Blondes

Crítica | Legends of Tomorrow – 7X01: The Bullet Blondes

Quando tudo dá errado não pode ficar pior... será?

por Davi Lima
1.483 views (a partir de agosto de 2020)

bullet

  • Há SPOILERS! Leia aqui as críticas dos outros episódios da série.

bullet Well, gotta have a gang name. It’s patriotic. – cidadã de Odessa

O cliffhanger da última temporada de Legends of Tomorrow foi daqueles de estraçalhar, literalmente. Com a Waverider destruída por uma outra Waverider, mesmo com as várias outras vezes que a máquina do tempo deu defeito ainda assim dessa vez é diferente. Mas esse diferente se torna ainda mais problemático quando a expectativa base de que as Lendas vão resolver o problema e viajar no tempo rapidinho é cessada. The Bullet Blondes engata a sétima temporada com um roteiro bola de neve de falhas, o que não poderia ser mais animador e empolgante para se assistir como esses heróis do tempo vão lidar com a ausência da máquina do tempo.

Soa parecido como pensar em Doctor Who sem a TARDIS, algo meio inimaginável. A proposta dessa temporada parece ser essa, pois a qualidade de narrativas de falhas se baseia em algo intenso o suficiente para justificar sucessivamente erros, cômicos ou dramáticos, que ao tentarem ser consertados acumulam mais e mais problemas. Perder a máquina do tempo deve ser o ponto central, em vista que a grande preocupação da série Legends of Tomorrow é manter a linha temporal intacta, mesmo com as várias gambiarras que já fizeram. No entanto, em The Bullet Blonds não tem conexão a fio que ligue o carro para roubar o tempo modificado pelos personagens.

O personagem icônico e histórico da vez que aparece na série é o famoso chefe de polícia Edgar Hoover (Giacomo Baessato). A opção por matar o personagem é um volume imenso na bola de neve de falibilidade que acumula no episódio, praticamente um plot twist bem impactante. Os espectadores mais nervosos se sintam bem parecido com Ava (Jes Macallan), sempre preocupada com a manutenção da linha do tempo. Dessa vez, seu desespero chega à quinta potência, num nível cômico e perigoso, ao mesmo tempo, porque em toda a série a máquina do tempo era o escapismo bem manuseado nos roteiros para fugir de falhas como essa de personagens históricos importantes. Assim, cria-se uma tensão cômica na insegurança, a partir de agora, de uma carta na manga para preservar o contínuo espaço-tempo.

Paralelo a esse foco cômico do episódio, Astra (Olivia Swann) carrega o lado mais dramático de The Bullet Blondes. A personagem perdeu seu mentor Constantine (Matt Ryan) e nesse começo de temporada tenta fazer praticamente o impossível com sua magia, que é consertar a Waverider completa. Ela representa o tal trauma de aprendiz que quer se mostrar relevante para o grupo dos Legends. Acaba sendo a parte mais desinteressante, apesar da boa relação que tem com Esperanza (Lisseth Chavez). O discurso emocional para Astra é mais um sustento para revelar o gancho para o segundo episódio, que é nada mais nada menos que o aparecimento de Gideon (Amy Louise Pemberton) em formato humano. Ela surge após a magia acidental de Astra, entregando uma recompensa dupla para o episódio, seja uma esperança para a narrativa de erros central no episódio, seja uma confirmação do quão poderosa ainda pode ser Astra.

Diante desses impactos, como a morte de Edgar Roover e a aparição de Gideon em corpo humano, The Bullet Blondes começa bem a temporada com um futuro ainda mais intenso na narrativa de falhas temporais, sem máquina do tempo. A ida dos heróis para Nova Iorque encontrar com o cientista do tempo Gwyn Davies (Constantine versão 1925?), Gary travestido de Roover e a descoberta da mansão entretempos que a chave de Zari (Tala Ashe) abre é o recheio de um episódio nominalmente patriótico americano em Odessa, no Texas, para as casadas da série formarem uma gangue. Na inversão de Ava pedir para Sarah (Caity Lotz) quebrar as regras no final da sexta temporada, essa sétima põe a primeira loira super preocupada e a segunda acalmando a esposa. Ou seja, a expectativa é de medidas desesperadas com muita diversão com Legends of Tomorrow vindo por aí.

Legends of Tomorrow – 7X01: The Bullet Blondes – EUA, 13 de setembro de 2021
Direção: Kevin Mock
Roteiro: James Eagan, Ray Utarnachitt
Elenco: Caity Lotz, Tala Ashe, Jes Macallan, Olivia Swann, Adam Tsekhman, Shayan Sobhian, Lisseth Chavez, Amy Louise Pemberton, Nick Zano, Matt Ryan, Alexandra Castillo, Giacomo Baessato, Andrew Wheeler, Anthony F. Ingram, Toby Marks, Vera Frederickson, Marc Leblanc, Jocelyne Loewen, Ryan Irving
Duração: 42 min

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais