Crítica | Star Wars Resistance – 1X07: Signal from Sector Six

O sétimo episódio da primeira temporada de Star Wars Resistance começa com Jarek Yager acordando Kazuda Xiono para levá-lo de encontro a Poe Dameron, durante a viagem Kaz azucrina Yaker com uma enxurrada de perguntas, o chefe do protagonista diz uma frase que todos os fãs de Star Wars deveriam levar em consideração: “Kaz, você faz perguntas demais. Às vezes a única coisa que nós devemos fazer é nos permitir ser surpreendidos“. Esse ensinamento cai como uma luva para os aficionados pela saga Star Wars, que vivem de suas perguntas e teorias sobre a mesma.

Ambos encontram Poe Dameron no céu do planeta que abriga a plataforma, é nesse primeiro encontro que acontece um dos diálogos mais bem escritos do episódio. Poe esta entre os personagens mais interessantes e cativantes dessa nova leva apresentada pela Disney. Em certo momento Kaz mostra que sentiu saudade do melhor piloto da galáxia, com toda a certeza, esse sentimento é mútuo entre muitos fãs de SW, inclusive eu.

Poe traz uma X-Wing para se reunir com Kaz, a dupla vai para o espaço, onde pode conversar sem ter ninguém os monitorando. Durante a conversa Dameron ensina alguns movimentos novos para o menino, esses que serão utilizados mais para o final da narrativa, algo que Resistance tem feito muito na maioria de seus episódios.

Durante o treinamento/conversa Poe intercepta um sinal de socorro, ele não demora para ir em direção ao pedido de ajuda e Kaz não exita em segui-lo. Chegando no local, eles encontram uma nave que foi destruída por piratas. Ambos decidem entrar no veículo em busca de sobreviventes. Na nave eles tem um encontro muito repetitivo e maçante, “Kowakian Monkey-Lizards” é uma raça de alienígenas Star Wars que são uma mistura de macaco com lagarto. Todas as desventuras que Poe e Kaz tem com esses seres são extremamente chatas e desnecessárias, no final da sequência, que toma um bom tempo do episódio, nossos personagens não levaram a trama para local algum.

Depois dessa sequência, nossos heróis encontram uma sobrevivente escondida. Os espectadores já sabem que essa sobrevivente é uma pirata, já que ela tinha tido uma aparição prévia durante outro episódio, Kaz e Poe não tem essa informação e, como já era de se esperar, salvam a alienígena. O resgate termina com os membros da resistência e a pirata fugindo de um grande monstro.

Depois de ter cinco episódios de Kaz realizando trabalhos no chão, é um alívio ir até o espaço. Sair um pouco da guerra e ver o cotidiano da galáxia é algo muito interessante, porém ficar sempre em terra, em uma saga que se faz no espaço, pode ser um pouco frustrante para o público do seriado. Ver o protagonista, que sempre se mostra atrapalhado em suas missões, fazendo aquilo que ele realmente é bom, também é algo que melhora a relação da audiência com o menino.

De volta a ilha de metal, vemos a pirata acordando e sendo ajudada por Kaz, depois de receber suas identificações, um documento que permite que uma pessoa ande livremente pela plataforma, a alienígena despista o piloto e entra em contato com seu chefe. O episódio termina com a ameaça dos piratas muito mais latente, pois agora eles estão infiltrados da plataforma.

Signal from Sector Six começa muito bem, a aparição de Poe Dameron, narrado pelo próprio Oscar Isaac que não cansa de entregar bem suas participações, sustenta boa parte da narrativa. Porém, o roteiro escrito por Brandon Auman perde tempo com diversas trivialidades que fazem o espectador perder o foco da trama principal.

Star Wars Resistance – 1X07: Signal from Sector Six (EUA, 11 de Novembro de 2018)
Criado por: Carrie Beck, Dave Filoni, Kiri Hart
Direção: Sergio Paez
Roteiro: Brandon Auman
Elenco: Christopher Sean, Scott Lawrence, Josh Brener, Suzie McGrath, Bobby Moynihan, Jim Rash, Donald Faison, Myrna Velasco, Lex Lang, Stephen Stanton, Mary Elizabeth McGlynn, Diedrich Bader, Rachel Butera, Oscar Isaac, Adam Driver, Gwendoline Christie, Elijah Wood, Anthony Daniels
Duração: 22 minutos.

PEDRO CUNHA . . . Com corpo e alma de Hobbit, sou um eterno Padawan e aprendiz. Amigo dos ursos, dos elfos e das águias. Nativo de Krypton e apreciador da sétima, nona e de TODAS as artes. Quando tentado sempre rebato; "sou um Jedi, como meu pai antes de mim".