Crítica | Legends of Tomorrow – 5X11: Freaks and Greeks

  • Há SPOILERS! Leia aqui as críticas dos outros episódios.

Numa toada diferente daquela que tivemos em Ship BrokenFreaks and Greeks consegue dar um bom passo à frente no desenvolvimento da trama central da temporada, mesmo que sua base seja, para todos os efeitos, um verdadeiro filler. O curioso a respeito desse tipo de nomenclatura é que espectadores mais apaixonados tendem a rejeitar a palavra como se fosse algo unicamente negativo, o que nem de longe é verdade. Assim como acontece com a palavra “clichê” em outro campo, filler tem obviamente um histórico negativo na condução de narrativas, mas também tem a sua parcela de elegância e puro entretenimento, como é o caso deste episódio da 5ª Temporada de Legends of Tomorrow.

A equipe está finalmente partindo para a busca que algo que os ajude a utilizar o Tear do Destino sem que nenhum deles morra. A ideia de juntar todos na biblioteca e então pesquisar e fazer disso um bom momento de laços e amenidades deu um ótimo tom para o começo do episódio, que é justamente sobre unir forças para se conseguir algo difícil, mesmo que esse caminho seja trilhado no ambiente mais caótico possível quando se fala de união.

Tramas em Universidades americanas tendem a seguir uma cartilha que todos conhecemos muito bem. Essa abordagem, quando bem realizada, como é o caso aqui, dá ao espectador a oportunidade de sorrir um pouco da estupidez dos jovens, abrindo as portas para um tipo bem peculiar de comédia. Utilizando uma fórmula que já faz bastante sucesso na série, o roteiro divide a equipe em grupos e cria núcleos com afazeres bem diferentes, mas todos com algum tipo de relação com a trama principal. Exceto Constantine, que está totalmente deslocado aqui, todo mundo (sim, inclusive Mick e Lia!) tem alguma coisa para fazer e representa pelo menos uma pequena parte na tentativa de captura do Cálice da Imortalidade que está em posse de Dionísio (Drew Ray Tanner), deus grego disfarçado entre os universitários e por quem Nate parece ter um imenso man crush.

A intenção dos autores aqui foi fazer uma caçada mais divertida do que épica, o que explica as escolhas bobas em detrimento de um maior apuro na hora de pensar e explorar a criação dos grupos fraternos que entram em conflito. A resolução amigável estava me parecendo boa demais para ser verdade, e eu já estava vendo a hora de aparecer a outra irmã de Charlie para cobrar o favor empenhado de Astra. Se a presença da personagem aqui na Terra já estava complicada antes, agora fica ainda mais, e claro que isso deve respingar em seus novos parceiros. A preparação para o Finale está se mostrando bastante interessante. Vamos torcer para que os showrunners façam jus à esta preparação.

Legends of Tomorrow – 5X11: Freaks and Greeks (EUA, 12 de maio de 2020)
Direção: Nico Sachse
Roteiro: Matthew Maala, Ubah Mohamed
Elenco: Caity Lotz, Maisie Richardson-Sellers, Tala Ashe, Jes Macallan, Olivia Swann, Amy Louise Pemberton, Nick Zano, Dominic Purcell, Matt Ryan, Adam Tsekhman, Mina Sundwall, Sarah Strange, Drew Ray Tanner, Briana Skye, Jennifer Tong, Jade Falcon, Nathan Yan
Duração: 42 min.

LUIZ SANTIAGO (OFCS) . . . . Após recusar o ingresso em Hogwarts e ser portador do Incal, fui abduzido pela Presença. Fugi com a ajuda de Hari Seldon e me escondi primeiro em Twin Peaks, depois em Astro City. Acordei muitas manhãs com Dylan Dog e Druuna, almocei com Tom Strong e tive alguns jantares com Júlia Kendall. Em Edena, assisti aulas de Poirot e Holmes sobre técnicas de investigação. Conheci Constantine e Diana no mesmo período, e nos esbaldamos em Asgard. Trabalhei com o Dr. Manhattan e vi, no futuro, os horrores de Cthulhu. Hoje, costumo andar disfarçado de Mestre Jedi e traduzo línguas alienígenas para Torchwood e também para a Liga Extraordinária. Paralelamente, atuo como Sandman e, em anos bissextos, trabalho para a Agência Alfa. Nas horas vagas, espero a Enterprise abordar minha TARDIS, então poderei revelar a verdade a todos e fazer com que os humanos passem para o Arquivo da Felicidade, numa biblioteca de Westworld.