Crítica | Doctor Who: Quadrinhos da “TV Comic” – 2º Doutor (1969) – Parte 2

Chegamos aos últimos quadrinhos do 2º Doutor na TV Comic! O leitor pode conferir aqui todas as críticas dos quadrinhos de Doctor Who nessa revista ou acessar os links apenas para os quadrinhos do 2º Doutor:

TV Comic – 2º Doutor (1967) – Parte 1

TV Comic – 2º Doutor (1967) – Parte 2

TV Comic – 2º Doutor (1968)

TV Comic – 2º Doutor (1969) – Parte 1

.

Action in Exile

estrelas 1

Equipe: 2º Doutor
Espaço-tempo: Londres

Essa sequência de aventuras é de grande importância para a timeline do 2º Doutor. A partir desse ponto, ele já havia recebido a sentença dos Time Lords de que estava exilado na Terra e que devia mudar sua aparência, algo que não o agradou e que o fez fugir. As 5 histórias dessa fase correspondem a esse momento de fuga, onde o Doutor tenta se esconder da CIA para evitar que a sentença fosse aplicada.

A história aqui traz elementos de seu tempo, com indicações da corrida armamentista durante a Guerra Fria, planos malignos de roubo de armamentos e documentos, coisas do tipo. O Doutor lida com jovens fujões de um tutor nada simpático e com intenções pouco nobres. O resultado é uma crônica que já tem a cara do que seriam as aventuras do 3º Doutor mais adiante.

Roteiro: Roger Noel Cook
Arte: John Canning

.

The Mark of Terror

estrelas 2

Equipe: 2º Doutor
Espaço-tempo: Londres

Assim como indicado na aventura anterior, o Doutor está fugindo de sua sentença aplicada pelos Time Lords e morando em um hotel na cidade de Londres (interessante que a introdução dessa história diz que o Doutor foi exilado na Terra por ter roubado a TARDIS muitos séculos atrás!). Salta aos olhos a imprudência do Doutor em não fazer nada para definitivamente se ESCONDER dos Time Lords. Ele mora nesse hotel londrino e realiza atividades publicamente, o que o deixaria um algo fácil para seu povo. Talvez os TMs tivessem medo de capturar o Doutor num ambiente urbano…

A história aqui tem um plano de fundo simpático, mas é mal conduzida, especialmente na colocação barata de um medo ancestral em um dos médicos que estava fazendo exames no Doutor para saber como funcionava o seu corpo, algo que podia levar a ciência a um grande avanço. Ao ver uma marca no peito do Doutor, esse médico surta e então o Doutor se lembra como enfrentou os Blenhims, séculos atrás, e através de suas memórias tenta acalmar a mente do médico, um descendente desse povo.

Roteiro: Roger Noel Cook
Arte: John Canning

.

The Brotherhood

estrelas 1

Equipe: 2º Doutor
Espaço-tempo: Londres, México

Aproveitando-se da presença do Doutor em Londres e sabendo quem ele é, alguns estudiosos pede para que dê algumas aulas na Universidade de Londres a fim de demonstrar um pouco de engenharia avançada aos alunos.

Após as aulas, o Doutor vai descansar na sacada do hotel e é sedado de uma forma engenhosa por uma irmandade que pretende achar um tesouro da época dos Astecas. A aventura deixa de ser boa justamente na segunda parte, quando o Doutor é levado ao México e forçado a fazer algo que ajude a tal irmandade perfurar o solo e achar os tesouros. Nem é preciso dizer que a aventura conta com uma aparição estúpida (uma mega minhoca) e as coisas, claro, não terminam nada bem para os criminosos.

Roteiro: Roger Noel Cook
Arte: John Canning

.

U.F.O.

estrelas 1,5

Equipe: 2º Doutor
Espaço-tempo: Londres

História pouco atraente de um pedido de ajuda vindo do espaço. O Doutor é envolvido inicialmente como alguém que poderia ajudar a entender o curioso sinal e depois identifica do que realmente se trata. A narrativa segue por uma linha de ameaças e medo que é verborrágica e pouco interessante…

Roteiro: Roger Noel Cook
Arte: John Canning

.

The Night Walkers

estrelas 2

Equipe: 2º Doutor
Espaço-tempo: Londres

O Doutor se torna uma celebridade nesse período em que está fugindo dos Time Lords. Nessa sua última aventura antes da regeneração (cena final de The War Games) ele está sendo jurado de um programa de TV. Um dos casos indicava um mistério em uma fazenda e o Doutor resolve ir verificar o caso.

Nessa viagem ao campo ele é abordado, à noite, por dois espantalhos falantes manipulados pelos Time Lords. Os espantalhos lançam sobre o Doutor uma espécie de campo de força que o aprisiona. Ele é levado para a TARDIS e então acontece a sua regeneração, que não é mostrada na história, havendo apenas uma indicação direta do que estava para acontecer. É chegado o fim da linha para o 2º Doutor.

Roteiro: Roger Noel Cook
Arte: John Canning

LUIZ SANTIAGO. . . .Depois de recusar o ingresso em Hogwarts, fui abduzido pelo Universo Ultimate. Lá, tive ajuda do pessoal do Greendale Community College para desenvolver técnicas avançadas de um monte de coisas. No mesmo período, conheci o Dr. Manhattan e vi, no futuro, Ozymandias ser difamado com a publicação do diário de Rorschach. Hoje costumo andar disfarçado de professor, mas na verdade sou um agente de Torchwood, esperando a TARDIS chegar na minha sala de operações a qualquer momento.