Crítica | Dragon Ball – Saga 05: 23º Torneio de Artes Marciais

estrelas 4,5

Três anos se passaram desde a morte de Piccolo Daimao pelas mãos de Goku. Após um intenso treinamento com Kami-Sama, o protagonista agora se reúne aos seus amigos a fim de participar do 23º Tenkaichi Budokai. O choque inicial dos outros personagens é também compartilhado por nós: o menino que conhecemos nas montanhas agora está crescido, sua personalidade, contudo, se mantém intacta.

Como dito em minha crítica da saga anterior, a história que vemos agora funciona como um epílogo para Dragon Ball, ao passo que as grandes aventuras e vilões já foram derrotados. E quanto a Piccolo Jr? Sim, ele é encarado como o principal antagonista neste arco, ainda assim é deixado evidente a diferença em relação a seu “pai” – o simples fato do personagem participar do torneio já torna claro tal fator. Além disso, a trama em questão serve como despedida dos torneios que só retornariam em uma versão distorcida na saga do Cell e, posteriormente, Majin Buu, em Dragon Ball Z.

Apesar da temática adulta claramente ser mantida, o tom adotado nessa história é consideravelmente menos sombria que a anterior. Não presenciamos a morte de nenhum personagem e diversos elementos do humor de Akira Toriyama voltam a se fazer presentes. Um perfeito exemplo disso é a luta entre Hero e Yamcha, que, mais uma vez, é derrotado da pior maneira possível – algo que já é recorrente desde o 22º Tenkaichi Budokai e se mantém até o fim de DBZ). A narrativa com um pouco mais de comédia, contudo, não tira a tensão crescente da saga, que tem seu clímax na luta final entre Goku e Piccolo Jr. Tal luta proporciona, pela primeira vez, a destruição da arena, fato que é utilizado para desenvolver a figura do juiz das lutas, que mantém narrando o embate até o fim (por mais perigoso que isso seja).

Em termos de filler, todos são deixados para o fim, como uma tentativa do estúdio de lucrar ainda mais com este primeiro anime. O que vemos são aventuras de Chichi e Goku, recém casados, que efetivamente não acrescentam nada para a história. O ponto positivo é que, se assim desejar, o espectador pode simplesmente partir para o anime subsequente sem temer qualquer perda em termos de trama.

A saga do 23º Torneio de Artes Marciais é uma ideal despedida para o primeiro anime inspirado no mangá de Akira Toriyama, trazendo um pouco de todos os elementos presentes nesta primeira fase da lenda de Son Goku. Conta com uma narrativa mais rápida, consequência da menor quantidade de episódios em relação aos arcos anteriores. Por fim, temos o envelhecimento do protagonista que já anuncia a chegada de Dragon Ball Z.

Dragon Ball – Saga 05: 23º Torneio de Artes Marciais (Japão, 1988-1989)
Episódios: 133-153
Estúdio: Toei
Dubladores: Masako Nozawa, Hiromi Tsuru, Naoki Tatsuta, Kouhei Miyauchi, Daisuke Gōri, Tōru Furuya, Naoko Watanabe, Daisuke Gōri, Mayumi Shō, Mayumi Tanaka, Mami Koyama.
Duração: 20 min (cada episódio)

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.