Home TVMinisséries Crítica | Pandemia – Minissérie Completa

Crítica | Pandemia – Minissérie Completa

por Leonardo Campos
184 views (a partir de agosto de 2020)

A pandemia da covid-19 mudou o mundo. E irrigou o terreno das produções audiovisuais, documentais e ficcionais. A devastadora situação microbiológica que fez o planeta se render em 2020 e ainda persiste em 2021, com prováveis desdobramentos para os anos seguintes, promete ser tema de produções culturais diversas por algum tempo. Pandemia, minissérie do serviço de streaming Netflix, debate, ao longo de seus seis relativamente morosos episódios, os impactos que uma situação dessa pode causar nas relações sociais, políticas e econômicas, comentando em cada um de seus blocos de 50 minutos, tópicos temáticos como a vacina, a importância da ciência, os projetos de prevenção, dentre outros assuntos tangenciais. Sem a presença de gráficos didáticos mais explicativos e focada num tom menos emergencial para os debates, a série é um excelente exercício da linguagem documental, desinteressante apenas no quesito entretenimento, afinal, diferente do que se pensa erroneamente por aí, documentários também são obras para momentos diletantes, não apenas filmes para estudos específicos.

O ponto nevrálgico da produção é o seguinte: estamos preparados para uma pandemia? Com realização da Zero Point Zero, a série já começa com dados sobre a Gripe Espanhola, devastação de 1918 comumente resgatada quando debatemos o cenário pandêmico da covid-19. Tendo esse ponto de articulação questionador, o primeiro episódio complementa a discussão com outra abordagem: não se trata do “se” estamos, mas de “quando”, isto é, conforme os hábitos humanos cada vez mais problemáticos no que concerne o contato com animais silvestres, a abertura de estradas e a manipulação desenfreada dos requisitos biológicos dispostos pela natureza, uma nova pandemia era questão de tempo. Focada nos problemas causados pela H1N1, a série parece uma antecipação para o final de 2019, na China, e os primeiros meses de 2020, em todo o planeta. Pelos debates, parece que os realizadores, entre eles, a médica Sheri Fink, produtora da série, esperavam atenciosamente a chegada de uma nova pandemia.

Com cenas gravadas na África, Egito, Índia e no Vietnã, Pandemia encara precariedades, analisa outros momentos pandêmicos, narra com objetividade a crise com o surgimento do ebola, passagens captadas pela direção de fotografia assinada por quatro profissionais, Doug Shultz, Brian Dawson, Jeffrey Johnson e Sparky Sorenson, setor que mantém os padrões estéticos para esse tipo de narrativa, guiada por seus habituais planos fechados para depoimentos e movimentação e abertura dos ângulos para captação de ambientes com informações importantes para a tese da série, direcionada aos estudos sobre o que pode nos levar para uma pandemia e de qual maneira podemos trabalhar a prevenção, por meio de monitoramentos, etc. Na Índia, por exemplo, temos um médico que ajuda a conter pontuais surtos com diagnósticos precoces, dando aos infectados maiores chances de sobreviver aos males que os acometem.

Ademais, acompanhados pela condução musical de Tre Wright, observamos veterinários em análises de aves e morcegos, profissionais da microbiologia em seus laboratórios, campanhas em hospitais e os problemas advindos de uma sociedade que assustadoramente, ainda possui grupos engajados em desinformar e criar situações complexas contrários ao processo de vacinação, demonstração de alienação e emburrecimento de seres humanos cada vez mais guiados por ideologias grotescas. Produzida em 2019, Pandemia se mostrou atual quando estreou e reforçou para os espectadores o quão importante é a ciência, haja vista uma gripe aparentemente simples ser capaz de destruir populações e colocar o planeta em alerta emergencial. Nós, incubadores humanos, somos parte de um sistema com elementos tão complexos que jamais conseguiremos compreender de maneira totalitária. É o que a série nos faz entender, sem aderir aos discursos alarmistas e espetaculosos de documentários do tipo.

Em alguns trechos, há passagens do filme Epidemia, protagonizado por Dustin Hoffman, em 1995, produção que inspirou a Dra. Syra Hadad na escolha de sua carreira. Noutros, temos explicações de cunho científico, como por exemplo, a diferença entre gripes sazonais e pandêmicas, eventos globais como as grandes guerras do século XX, responsáveis por trazer sobreviventes com alto potencial de hospedagem de micro-organismos perigosos aos seres humanos, além do debate interessantíssimo sobre as vacinas, tópico que é discutido em diversas instâncias, dentre elas, o acesso da imunização pelos países mais pobres, o financiamento das pesquisas face ao interesse das grandes indústrias farmacêuticas ao redor do planeta, bem como a conceituação sobre vírus e como eles se propagam. Ao passo que o desfecho de Pandemia se aproxima, ficamos menos tensos e mais esperançosos.

Em São Francisco, os pesquisadores Jacob Glanville e Sarah Ives analisam a criação de uma vacina universal contra o vírus, tendo o apoio da Fundação Bill & Melinda Gates para não ter que depender das já mencionadas indústrias guiadas por interesses escusos. Assim, Pandemia é uma série que deflagra problemas graves, mas aponta soluções e nos direciona. Se acompanhada de uma maratona com os três didáticos episódios de Explicando o Coronavírus, juntamente com o documentário Coronavírus: A Origem, sensacionalista, mas interessante, pode se tornar um minicurso para iniciantes sobre assuntos que não interessam apenas aos especialistas, mas a nós todos, seres humanos em busca de readequação e sobrevivência diante de uma pandemia que se alastra por mais um ano e mudou para sempre as nossas relações pessoais e profissionais. Ah, e para os curiosos, a série não comenta, até porque não tínhamos adentrado na atual pandemia quando a produção foi realizada, no entanto, os discursos nos fazem pesquisar para descobrir que diferente do H1N1, responsável pela gripe suína, o novo coronavírus, conhecido como SARS-Cov-2, é o causador da covid-19, manifestação microbiológica em nossos corpos que ainda será motivo de muitas descobertas científicas.

Pandemia — (Pandemic – How to prevent an outbreak, África do Sul/ EUA/India/Egito,2020)
Direção: Jeremiah Crowell,
Roteiro: Jeremiah Crowell, Sheri Fink,
Elenco: Sheri Fink, Syra Hadad, Sarah Ives, Holly Goracke, Michel Yao, Dinesh Vijay, Dennis Carroll
Duração: 06 episódios/50 min. cada.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais